Falcão brilha com quatro gols na volta à seleção e lidera vitória sobre o Paraguai

Antes da partida, a organização do amistoso fez uma homenagem aos campeões mundiais,

Falcão voltou em grande estilo à seleção brasileira de futsal neste domingo, na vitória sobre o Paraguai por 4 a 1, em mais uma etapa do Verão Espetacular, quadro do programa Esporte Espetacular, da Rede Globo. Longe da equipe desde a final da Copa do Mundo, por causa de uma lesão no joelho sofrida na final contra a Espanha, o craque deu show em Barueri (SP). Fez os quatro gols da seleção, com direito a um belo giro em cima do goleiro Ortiz para fechar o placar. As duas seleções voltam a se enfrentar na segunda-feira.

Antes da partida, a organização do amistoso fez uma homenagem aos campeões mundiais, com entrega de faixas a Carlinhos, Schumacher, Falcão, Betão, Gabriel e Marquinhos, os únicos que disputaram a competição e puderam estar presentes em Barueri. Este foi o sétimo amistoso do Brasil após o título mundial, com a sétima vitória, depois de ter passado por Eslovênia, Uruguai e Venezuela. O evento também marca a invencibilidade de 110 jogos da seleção de PC de Oliveira, que não perde desde 8 de dezembro de 2005 - 107 vitórias e dois empates.

- Nada melhor do que voltar à seleção com quatro gols. Alguns jogos são especiais e hoje, voltando à seleção após a lesão, foi uma volta espetacular ? disse Falcão à Rede Globo, logo após a partida.

O jogo

O domínio foi total do Brasil nos primeiros 15 minutos de partida. Sem os sete jogadores que atuam na Itália, o Paraguai se preocupava apenas em se defender. A seleção brasileira tocava a bola, buscando os espaços para soltar o chute. O primeiro a atacar foi o fixo Schumacher. Um dos jogadores mais importantes na campanha do título mundial, Schumacher obrigou o goleiro Ortiz a duas boas defesas nos cinco minutos iniciais, uma delas com os pés.

Apesar do controle da posse de bola, o Brasil não conseguia furar o bloqueio paraguaio. Depois da troca dos quatro titulares, a seleção voltou a levar perigo ao gol de Ortiz, primeiro com um chute de Betão após giro na entrada da área, que rendeu um belo rebote do jovem Diego, de 19 anos. O mesmo Diego viria a protagonizar o lance mais bonito na primeira etapa, depois de dar um chapéu no goleiro Ortiz, bola que foi tirada em cima da linha por um defensor paraguaio faltando pouco mais de nove minutos para o fim da etapa.

Com tanta pressão, o gol era questão de tempo. E veio justamente dos pés do melhor jogador de futsal da atualidade, Falcão, recuperado de uma lesão sofrida na final da Copa do Mundo, contra a Espanha. Em sua primeira partida pela seleção após o título mundial, Falcão limpou a marcação na intermediária para chutar no canto esquerdo do goleiro paraguaio e abrir o placar. A bola ainda passou por baixo das pernas do paraguaio Salinas e tocou no goleiro Ortiz antes de entrar.

Falcão faz mais três

Depois de um momento de desequilíbrio, o Paraguai buscou forças para se recuperar. Com a desvantagem, os sul-americanos partiram para cima e se aproveitaram da desatenção da defesa brasileira para empatar o placar com um chute do pivô Bernardino no ângulo de Danilo faltando 2m32s para o fim do primeiro tempo. Além de quebrar uma escrita de três anos sem fazer marcar contra o Brasil (em cinco jogos), o gol empurrou os paraguaios para o ataque, assustando o goleiro Danilo em duas oportunidades, primeiro com Salinas e depois com Jara.

A volta para o segundo tempo trouxe um Paraguai mais a fim de jogo, apesar da clara preocupação com a marcação. O Brasil voltou a ter as melhores oportunidades de ataque, mas esbarrava no goleiro Ortiz. As dificuldades começaram a irritar os jogadores brasileiros, principalmente Falcão, que acabou punido com cartão amarelo por reclamação. O cartão parece que acordou o craque. Como no primeiro tempo, o melhor do mundo voltou a cortar a marcação para a esquerda e chutou rasteiro no canto de Ortiz, botando o Brasil novamente à frente do placar, com 2 a 1.

Fonte: Globo Esporte