"Falta apenas marketing para Borges ir à Seleção", diz Muricy

"Talvez faça falta um pouco de marketing para o Borges, mas o principal ele tem. Faz muito gol"



Com 14 gols em 17 jogos, o atacante Borges lidera a lista de artilheiros do Campeonato Brasileiro. Mesmo tendo chegado há apenas três meses no clube, já alcançou Neymar e Elano na relação de goleadores alvinegros no ano. Os dois também têm 14 gols, mas disputaram muito mais jogos: Neymar, 33; Elano, 36. Graças a esse desempenho, Borges já ouve alguns analistas sugerindo a sua convocação para a Seleção Brasileira.

O técnico Muricy Ramalho, chefe do atacante no Peixe, também acredita que o jogador já faz por merecer uma convocação. Só acha que seu comandado precisaria ser um pouco mais ?marqueteiro?.

Muricy afirma que Borges é discreto demais, não é de falar muito, não vai aos microfones pedir vaga com a camisa amarelinha, não conta com lobby. Por isso, acredita, o goleador do Brasileiro ainda não foi chamado.

- Acho que isso, às vezes, faz falta. Se ele fizesse um pouco mais de propaganda poderia chamar mais atenção. A parte de marketing do Borges é muito discreta - observou o treinador alvinegro.

O tom do discurso do jogador, quando comenta o assunto, corrobora o que Muricy diz.

- Procuro fazer o meu trabalho pelo bem do meu time. A Seleção é uma consequência do que eu fizer - comentou, sem o menor alarde.

Mesmo assim, Muricy acredita que Borges poderá ser lembrado pelo técnico Mano Menezes, da Seleção, nos jogos da Taça Nicoláz Leoz (antiga Copa Roca) - dois confrontos contra a Argentina, nos dias 14 e 28 de setembro. Para esses duelos, só serão chamados atletas que atuam no Brasil.

- Talvez faça falta um pouco de marketing para o Borges, mas o principal ele tem. Faz muito gol. Dentro da área é perigosíssimo. Pode ser que chegue a sua hora.

Fonte: Globo Esporte