Felipão cede ao desejo de Marin e promete a volta de veteranos à seleção

Felipão deixou claro que vencer a Copa de 2014 é obrigação.

O desejo do presidente da CBF, José Maria Marin, de ver astros brasileiros jogando na seleção será atendido. Apresentado ontem no Rio como novo treinador da seleção, Luiz Felipe Scolari prometeu trazer de volta veteranos para o time nacional.

Em mais de uma hora de entrevista coletiva, Felipão deixou claro que vencer a Copa de 2014 é obrigação.



Desde que assumiu a CBF, em março, Marin expôs internamente que gostaria de ver atletas tarimbados na seleção. A vontade do presidente, no entanto, não era atendida por Mano Menezes.

O cartola, que pedia para ver a lista dos convocados 48 horas antes da convocação pública, era entusiasta da volta de Ronaldinho, Kaká e Fred para a seleção.

Os três foram convocados esporadicamente por Mano, que acabou sendo demitido na semana passada.

Fã de Ronaldinho, Marin nunca viu, em sua gestão, o gaúcho com a camisa 10. A promessa de Felipão é que atletas experientes retornem.

"Claro que não vamos começar do zero [o planejamento]. A seleção é jovem e temos jogadores experientes que podem voltar", afirmou o novo técnico, que ganhou a Copa de 2002 e deixou o Palmeiras neste ano pouco antes da queda do time para a Série B.

Além de resgatar os mais experientes, a intenção do novo treinador e de Carlos Alberto Parreira, o coordenador técnico, é de reaproximar a seleção dos torcedores até o Mundial, no Brasil.

Ambos já passaram por experiências semelhantes. Felipão treinou Portugal na Euro-2004, e Parreira comandou a África do Sul na Copa-2010:.

"Temos que fazer com que o torcedor se sinta orgulhoso. A seleção tem que se sentir em casa. Sentir-se amparada", declarou Parreira.

"Não vou falar em "família Scolari", mas vamos fazer um ambiente de união, de envolvimento entre seleção e população", disse o treinador.

Os dois recém-contratados concordam que o Brasil não está hoje entre os mais fortes candidatos ao título mundial.

"Nós temos a obrigação de ganhar o título. Não somos favoritos no momento, mas pretendemos ser durante a competição", disse o técnico.

O treinador fará estreia contra a Inglaterra, em Londres, no dia 6 de fevereiro. Felipão terá um tempo para formar a comissão técnica, mas adiantou que contará com o auxiliar Flávio Murtosa e com Paulo Paixão, preparador físico. Na entrevista de ontem, Parreira já definiu a hierarquia da nova comissão.

"Sou o coordenador, ele é o treinador. O Felipão é a figura principal da comissão. A decisão final sempre caberá ao técnico", disse.

Fonte: F*Hits