Felipão elogia Neymar, mas avisa: "Não é insubstituível e sabe disso"

Felipão elogia Neymar, mas avisa: "Não é insubstituível e sabe disso"

Treinador afirma que atacante "tem jogado para o time e bem", mas lembra substituição de Figo em Portugal para explicar que santista não é intocável

Neymar mais uma vez teve uma atuação de altos e baixos nesta segunda-feira, no amistoso do Brasil contra a Rússia. Produziu pouco na parte ofensiva, mas voltou a ganhar elogios do técnico Luiz Felipe Scolari por conta de sua colaboração para a equipe no empate em 1 a 1. Mesmo com todos os adjetivos, no entanto, Felipão afirmou que o camisa 11 não é insubstituível.

- Ele tem jogado mais para a equipe do que quando jogava antes. Em outros tempos, o Neymar era o único. Agora, ele tem jogado para o time e bem. Mas não é insubstituível e ele sabe disso.

Em relação ao jogador, Felipão relembrou de uma história que viveu com Luís Figo na Eurocopa de 2004. Em dado momento do confronto contra a Inglaterra, o treinador sacou o capitão de Portugal e apostou na entrada de Helder Postiga.

- Tudo depende do momento. O técnico não tem uma linha para definir quando vai tirar um jogador. Em 2004, eu tirei o Figo, que foi um dos melhores jogadores com quem eu trabalhei. Coloquei o Postiga. E foi justamente esse jogador que marcou o gol de empate. Tudo depende do feeling, do sentimento.

O próximo compromisso da seleção brasileira será no dia 6 de abril, contra a Bolívia, em Santa Cruz de la Sierra. Para o confronto, Felipão só poderá contar com atletas que atuam no Brasil. Porém, a comissão técnica está tentando junto aos clubes da Europa a liberação de alguns jogadores.

Fonte: GloboEsporte