Felipão critica seleção brasileira e sinaliza decepção com Pato e Lucas

Nas entrelinhas de sua avaliação da partida, Felipão revelou insatisfação com o equilíbrio do time com a entrada do corintiano de do atacante do PSG

Alexandre Pato e Lucas poderão até figurar na lista de convocados para os amistosos de 16 e 19 de novembro, em Nova York e Toronto, mas Luiz Felipe Scolari não fez muita questão de esconder que os dois jogadores tiveram atuações abaixo do esperado na partida contra Zâmbia, nesta terça-feira, em que receberam sua primeira oportunidade como titular sob seu comando.

Nas entrelinhas de sua avaliação da partida, Felipão revelou insatisfação com o equilíbrio do time com a entrada do corintiano de do atacante do PSG, ainda que com a ressalva de que as sete alterações feitas no time-base também tiveram impacto.

"Se tivéssemos aproveitado melhor as chances no primeiro tempo, teríamos conseguido com mais tranquilidade. Jogamos razoavelmente bem, mas não fizemos os gols. As trocas (no segundo tempo) foram necessárias para termos uma dinâmica maior"", explicou Scolari.

Felipão ressaltou que não há uma definição sobre a presença dos dois jogadores no grupo, mas nem por isso foi firme sobre sua inclusão. ""Foi ótimo observar a movimentação de de quem vinha sem jogar para que montasse uma concepção sobre o que poderia esperar deles. Mas não é uma definição", explicou.

A falta de movimentação foi um problema acentuado pela atuação de Pato, enquanto Lucas foi visto se aventurando até pelo lado esquerdo, o ""latifúndio"" de Neymar na seleção. ""Fiz o que o professor pediu, especialmente a orientação de ajudar na velocidade da saída de jogo. Uma pena o gol não ter saído no primeiro tempo"", lamentou o ex-sãopaulino.

Lucas não tinha o semblante tão carregado quanto na véspera, quando admitiu que corre contra o tempo para assegurar sua presença no grupo da Copa do Mundo. Pato, porém, tinha um tom de decepção na zona mista do Ninho do Pássaro. ""Tentei fazer o que o professor pediu e aproveitar o tempo que ele me deu em campo. O Felipão é quem decide quem vai estar na próxima convocação. No primeiro tempo Zâmbia marcou muito no primeiro tempo, mas cansou no segundo e conseguimos fazer os gols. Sempre se pode fazer um pouco melhor, mas ao menos eu tentei o que pude"".

Segundo o Datafolha, nos 45 minutos em que ficou em campo, Pato deu apenas oito passes e perdeu quatro bolas, números piores que os de jogadores que passaram menos tempo em campo, como Bernard. Lucas também teve número discretos, mas finalizou duas vezes mais que o atacante corintiano (quatro) e recebeu o mesmo número de bolas que Oscar (16).

Um sinal de que a situação de Pato é mais delicada veio numa resposta de Felipão sobre a questão de uma possível convocação de Diego Costa. No mesmo pronunciamento em que exaltou o lesionado Fred e ""guardou"" uma vaga para o jogador do Fluminense, o treinador deixou claro que ainda não fechou suas opções para o comando de ataque.

""O Fred, quando se recuperar, vai estar na equipe. Precisamos de três jogadores nessa função e a gente ainda está buscando. Daí a oportunidade para o Alexandre Pato. Lucas vinha entrando, quis colocá-lo no início do jogo. Agora vamos fazer as nossas avaliações entre a comissão técnica"".

Fonte: UOL