Felipão não resiste, e Palmeiras anuncia saída do técnico

O auxiliar Flávio Murtosa, braço-direito do comandante, também deixou o time de Palestra Itália.

Luiz Felipe Scolari não é mais o técnico do Palmeiras. A diretoria e o treinador avaliaram, em reunião realizada na tarde desta quinta-feira, como insustentável o clima para a permanência no clube após a derrota para o Vasco, por 3 a 1, em São Januário, na noite de quarta-feira, em duelo válido pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro. A equipe está na penúltima colocação, com 20 pontos. O auxiliar Flávio Murtosa, braço-direito do comandante, também deixou o time de Palestra Itália.

Na segunda passagem pelo clube, Felipão ficou pouco mais de dois anos no comando do time, e seguiu sustentando o cargo mesmo com o Palmeiras ocupando a zona de rebaixamento em 19 das 24 rodadas realizadas no Brasileiro 2012. O título da Copa do Brasil conquistado em julho serviu para respaldar o trabalho do treinador por um bom tempo.

Com a permanente fase ruim do time no Brasileiro, o presidente do Palmeiras, Arnaldo Tirone, defensor da renovação de contrato do treinador, passou a ser constantemente pressionado por dirigentes e conselheiros. A reunião para definir o futuro de Felipão foi um pedido do próprio treinador.

Tirone, o vice-presidente Roberto Frizzo, e o gerente de futebol, César Sampaio, participaram da reunião, e agora trabalham para a busca de um novo treinador. O Palmeiras deverá ter treinador interino no clássico contra o Corinthians, domingo, no Pacaembu.

Felipão teve segunda passagem turbulenta no Palmeiras, e enfrentou diversos problemas nos bastidores. O relacionamento com os jogadores por muitas vezes também foi ruim, e críticas públicas aos dirigentes pressionaram o treinador durante boa parte dos dois anos à frente do time.

Confira o comunicado oficial do Palmeiras sobre a saída de Scolari

Felipão encerra contrato e não é mais treinador do Palmeiras

Em reunião realizada na tarde desta quinta-feira (13) entre presidência, diretoria de futebol e comissão técnica do Palmeiras, ficou decidido em comum acordo o encerramento do contrato de trabalho entre o técnico Luiz Felipe Scolari e o clube. Junto com Felipão, o auxiliar técnico Flávio Murtosa também deixa o clube.

A Sociedade Esportiva Palmeiras agradece os serviços prestados pelo treinador, um dos maiores comandantes que o clube já teve em toda a sua história.

Fonte: Terra