Felipão sugere estátua para Luan e defende ridicularizado Betinho

Felipão sugere estátua para Luan e defende ridicularizado Betinho

Técnico Luiz Felipe Scolari preferiu enaltecer o trabalho de dois atacantes pouco badalados: Luan e Betinho.

Nomes como Marcos Assunção, Barcos e Valdivia figuram como as principais estrelas do atual elenco do Palmeiras. Porém, durante a festa de comemoração pelo título da Copa do Brasil, o técnico Luiz Felipe Scolari preferiu enaltecer o trabalho de dois atacantes pouco badalados: Luan e Betinho.

O treinador sugeriu até uma homenagem da torcida ao jogador que foi bastante criticado no ano passado. "Se algum palmeirense quiser fazer uma estátua, que seja do Luan. Com uma perna, ele correu por 25 minutos e fez o que muita gente não conseguiu na história do Palmeiras. E não me venham dizer que é meu queridinho, porque o Brasil precisa deste tipo de jogador", afirmou.

Luan se recupera de uma lesão na coxa esquerda, sofrida na partida contra o Vasco, e não tinha plenas condições de atuar nesta quarta-feira, no Couto Pereira, mas entrou no segundo tempo do empate por 1 a 1 com o Coritiba, no lugar de Daniel Carvalho.Já Betinho, que chegou ao Verdão depois de passagem apagada pelo São Caetano, carregava uma forte desconfiança da torcida e também interna no clube, mas marcou de cabeça o gol que assegurou o empate nesta quarta-feira. Felipão, inclusive, admitiu que está praticamente certa a renovação do jogador, que tem vínculo apenas até agosto.

"Quando contratamos o Betinho, ele foi ridicularizado, porque quis jogar no Palmeiras para ter uma chance na vida. Ele veio para ganhar metade do que recebia no São Caetano, porque esperava ter sua oportunidade. Agora, está com problemas na virilha", avaliou.

Betinho foi titular nos dois jogos da decisão contra o Coritiba porque o dono da vaga, o argentino Hernán Barcos, precisou ser operado depois de sofrer uma crise de apendicite.

Fonte: Veja