Fernandão põe cargo à disposição, mas Inter não aceita e tenta convencê-lo a ficar

Fernandão põe cargo à disposição, mas Inter não aceita e tenta convencê-lo a ficar

O técnico Fernandão acusou a derrota de 3 a 1 para o Atlético-GO

O técnico Fernandão acusou a derrota de 3 a 1 para o Atlético-GO. Minutos depois de sofrer uma virada para o lanterna do Brasileirão, ele colocou o cargo à disposição da diretoria. Se ofereceu para sair do clube, mas ouviu um não. Os cartolas imediatamente iniciaram um processo para convencer o ex-atacante a ficar na função até o final do campeonato.

?Ele colocou o cargo à disposição. O Fernandão tem um caráter muito forte e é um colorado, antes de mais anda. E assim como nós viu o time sucumbir em 30 minutos. Isso deixou o Fernandão chateado e, como forma de indignação, cogitou a chance de sair. Eu, na mesma hora, neguei essa possibilidade?, disse o vice-presidente de futebol do Inter Luciano Davi à Rádio Guaíba.

Fernandão, em entrevista coletiva, se colocou na posição de culpado pelo fracasso no Serra Dourada. Segundo ele, por erro na estratégia escolhida para o segundo tempo. Foi na etapa complementar que o Atlético-GO passou a dominar o confronto e conseguiu mudar o escore em 20 minutos.

Como o domingo é de folga geral para o Inter, Fernandão permaneceu em Goiânia. O grupo de jogadores e a diretoria vermelha voltaram para Porto Alegre. A distância será encurtada até o final da tarde, com uma ligação da diretoria para mostrar apoio e receber a garantia final de permanência do técnico novato.

"Por telefone, quero continuar dizendo que a direção quer que ele continue. Quero passar segurança para ele. Dizer que a direção do Internacional está com ele. Eu quero ficar com ele até o fim destas oito rodadas", explicou Davi. "Faltam oito partidas e acho que seria um choque muito grande ir atrás de outro treinador. Acho que o Fernandão tem condições de administrar nos oito jogos que restam", completou.

Fernandão é dono do pior aproveitamento entre os técnicos do Internacional desde 2010. Em 20 partidas, ele conseguiu sete vitórias, oito empates e cinco derrotas. A ideia da diretoria também tem ligação com o cenário político do clube. A atual gestão se encerra em dezembro e tem um compromisso interno de não firmar contratos além deste prazo.

Fonte: UOL