Fifa fará queixas-crime por revenda ilegal de ingressos da Copa-2014

A federação internacional põe em curso seus sistema para monitorar cambistas.

A Fifa vai fazer reclamações criminais no Brasil, além de avisar autoridades nacionais, em todos os casos em que identificar revenda ilegal dos ingressos da Copa-2014. Na verdade, a entidade informou que já até fez queixas na esfera criminal sobre bilhetes. Há uma preocupação da entidade de aumento desse tipo de negociação por conta dos descontos em bilhetes para residentes no Brasil.

A segunda fase de comercialização de entradas do Mundial começou nesta segunda-feira e todas as de categoria 4, a mais barata, já foram vendidas. A maioria dos ingressos da Copa-2014 disponível para o torcedor comum já foi vendida nas duas primeiras fases.

Até porque, o público comum só tem acesso a um terço de todos os bilhetes -a carga total é de cerca de 3 milhões ? pela distribuição inicial da Fifa. Há a possibilidade de cargas extras posteriormente dependendo de uma série de fatores.

Com os ingressos já obtidos pelas pessoas, por sorteio ou compra direta, a federação internacional põe em curso seus sistema para monitorar cambistas e revendas ilegais de bilhetes.

Parceira da entidade, a Match Sevices, que é responsável pela comercialização dos ingressos, vai também monitorar possíveis desvios no uso deles, inclusive na internet. Há até um canal para denúncia de cambistas por meio do [email protected]

Quando forem encontrados casos de revenda ilegal, a Fifa já passou a fazer queixas-crime contra os acusados, a avisar à Secretaria Nacional do Consumidor, entre outras autoridades brasileiras. Baseia-se no Estatuto do Torcedor, que proíbe a revenda por preço maior dos bilhetes.

Há ainda uma lista de outros procedimentos a serem tomados pela federação internacional, assim como estratégias operacionais e de relações públicas.

?A venda ilegal é particularmente preocupante para a Copa-2014, considerando que descontos foram dados a indivíduos residentes no Brasil que foram especificamente identificados como tendo direito a esses (descontos)?, afirmou a Fifa ao blog.

A federação internacional deve criar um sistema oficial para revenda de bilhetes por meio de um site controlado por ela. Mas isso ainda não está oficializado.

Fonte: UOL