Filme do Santos fracassa com público 20 vezes menor que o do São Paulo

Filme do Santos fracassa com público 20 vezes menor que o do São Paulo

Apenas 691 pessoas assistiram ao filme santista, exibido em duas salas de cinema, gerando uma renda de R$ 7.719,00

O Santos comemorou em 2012 o seu centenário e como parte das festividades lançou o filme ?Santos ? 100 anos de futebol arte?. Porém, o documentário, lançado também em DVD e veiculado no canal fechado ESPN, foi um fracasso de bilheteria. Apenas 691 pessoas assistiram ao filme santista, exibido em duas salas de cinema, gerando uma renda de R$ 7.719,00.

Os números foram divulgados pela Ancine (Agência Nacional do Cinema) e mostram que o filme teve um dos piores públicos do ano entre as películas nacionais. ?Santos ? 100 anos de futebol arte? foi o 62º filme mais visto entre 83 trabalhos brasileiros ? sendo que dez deles não tiveram os públicos divulgados.

Ricardo Aidar, produtor-executivo do filme e sócio da produtora Canal Azul, justificou a baixa procura pelo fato de o filme ter ficado apenas uma semana em cartaz, com cerca de oito sessões.

?Não foi nossa estratégia lançar o filme em cinema comercial. Deixamos uma semana mais para cumprir acordo com os patrocinadores?, disse Aidar ao UOL Esporte.

De acordo com a produtora Canal Azul, também responsável pelos filmes ?Todo Poderoso: o Filme ? 100 anos de Timão? e ?23 anos em 7 segundos: 1977 ? o Fim do Jejum Corinthiano?, o foco dos documentários sobre futebol é a venda de DVDs e que a produção santista vendeu 27 mil exemplares.

?Lançamos o filme com uma sessão para os jogadores na Vila na televisão. Com a experiência que temos, o cinema não é a melhor janela?, explicou Aidar.

Em 2012, o São Paulo também lançou o documentário ?Soberano 2 ? A heroica conquista do Mundial de 2005? em que conta a história da conquista do terceiro título mundial do clube tricolor. A segunda parte de uma provável trilogia levou 13.609 pessoas ao cinema, foi exibida em 51 salas e arrecadou R$ 161.692,46, ficando na 30ª posição da lista da Ancine.

De fato, os documentários sobre futebol não costumam obter sucesso nas bilheterias. O recorde é do filme ?Pelé Eterno?, que foi assistido por 257. 932 pessoas em 150 salas e arrecadou R$ 1.851.866 em 2004.

Outro destaque fica para o filme que conta o perfil de diversos torcedores do Bahia. O ?Bahêa Minha Vida? foi assistido por 74.857 pessoas em 2011, em 15 salas, e rendeu pouco menos de R$ 600 mil.

Fonte: UOL