Fla viaja sob clima pesado para Caracas

Fla viaja sob clima pesado para Caracas

Joana Machado atirou pedras em carros de jogadores da equipe numa favela carioca

Por volta de 7h30m desta terça-feira, o ônibus do Flamengo parou no terminal de embarque do aeroporto Tom Jobim, no Rio de Janeiro. Logo que desceram os degraus do veículo rumo ao avião que os leva a Caracas, na Venezuela, os jogadores mostraram que ainda estão incomodados com as manchetes referentes ao "episódio Chatuba", em que a noiva de Adriano, Joana Machado, atirou pedras em carros de jogadores da equipe numa favela carioca.

Bruno, por exemplo, pegou rapidamente as malas e seguiu adiante, com o rosto fechado. Nada de palavras. Petkovic até parou. Mas não dispensou a indelicadeza ao responder a pergunta de como analisaria a possível volta ao time titular.

- Não analiso.

O sentimento de injustiça é compartilhado internamente. A comissão técnica considera que houve exagero nas críticas. Porém, uma torcedora das mais desavisadas não sabia que o "pequenino" problema pessoal de Adriano - como julgam os rubro-negros - fará com que o astro desfalque o time na competição prioritária do ano.

- Ué, cadê o Adriano? ? perguntou uma fã, ávida por uma f

oto com o Imperador.

Afastado pela diretoria, o atacante começa nesta terça-feira o treinamento intensivo para retornar aos campos no clássico contra o Vasco, domingo. Enquanto isso, o Flamengo encara 6h de voo ? em avião fretado ? até a capital venezuelana, distante 4.500km do Rio. O jogo contra o Caracas, pela segunda rodada da Taça Libertadores, será na quarta-feira, às 21h50m (de Brasília). O Rubro-Negro venceu o Universidad Católica por 2 a 0 na estreia.

Fonte: Globo Esporte, www.globoesporte.com