Flamengo e São Paulo ficam só no empate por 1 a 1 no Maracanã

O pensamento de Flamengo e São Paulo estava basicamente na Taça Libertadores durante jogo

O pensamento de Flamengo e São Paulo estava basicamente na Taça Libertadores e a ausência de alguns titulares e simbolizou isso. Mas, mesmo esvaziado e com pouco público, o duelo dos maiores campeões do Campeonato Brasileiro teve bons momentos e terminou empatado por 1 a 1, na tarde deste domingo, no Maracanã.

No dia da estreia como atual vencedor do torneio, o Rubro-Negro teve de administrar novamente um problema com Adriano. O atacante jogaria, mas alegou dores musculares e ficou fora do duelo e do treinamento agendado na manhã deste domingo para os jogadores poupados. Além dele, não entraram em campo Léo Moura, Maldonado, Willians e Vagner Love.

Substituto do Império do Amor, Denis Marques fez o gol rubro-negro, mas não deixou de receber vaias dos rubro-negros. O do São Paulo foi de Washington. Pensando no duelo contra o Cruzeiro, quarta-feira, pela Taça Libertadores, Ricardo Gomes também deixou fora jogadores importantes: Hernanes, Cicinho, Rodrigo Souto e Jorge Wagner. Dagoberto e Alex Silva ficaram fora por contusão.

O Flamengo mira agora a partida contra o Universidad de Chile, quarta-feira, no Maracanã. Ao contrário deste domingo, quando apenas sete mil pessoas pagaram ingresso, a expectativa é de Maracanã lotado.



São Paulo abre o placar em bela tabela

A ausência de cinco titulares abriu brecha para Petkovic transformar-se no grande nome da equipe. Querido pela torcida, foi dele o primeiro bom passe ofensivo do Flamengo. Mas a jogada foi mal concluída por Everton Silva. Ao seu melhor estilo, o apoiador cobrou falta venenosa aos 20 e por pouco não acertou o ângulo esquerdo de Rogério Ceni.

O São Paulo recorreu aos chutes de longa distância para assustar. Jean e Cleber Santana revezaram-se na função, mas erraram o alvo. Em uma jogada bem trabalhada, aos 17, Washington ajeitou e Richarlyson bateu para fora, dentro da grande área.

Diante da falta de pontaria dos companheiros, coube a Rogério Ceni ir ao ataque e cobrar falta no pé da trave, aos 29 minutos. A resposta foi de Kleberson logo depois. Ele dominou com a perna direita e chutou de esquerda, rente à trave tricolor.

O Flamengo se ajustou ofensivamente e criou duas ótimas chances, aos 33. Primeiro, Kleberson cruzou e Denis Marques cabeceou da entrada da pequena área por cima do gol. Na sequência, Pet encontrou Juan na entrada da área. O lateral dominou, mas a finalização também passou por cima.

Marcelinho Paraíba articulou boa jogada com Wellington, mas na hora da conclusão o atacante deu uma cabeçada constrangedora e caiu estatelado no gramado. Mas ele se redimiu antes de o primeiro tempo acabar. Após bela trama que começou com Léo Lima e passou pela cabeça de Cleber Santana, Marcelinho cruzou rasteiro e Washington, de carrinho, abriu o placar, aos 45 minutos.

Lançamento de Michael abre caminho para o empate

Rogério Lourenço trocou Fernando por Michael no intervalo. E recebeu os dividendos aos seis minutos. O apoiador fez excelente lançamento para Denis Marques. O atacante entrou na área, esperou Rogério Ceni cair, tocou no canto esquerdo e empatou.

Muito bem na partida, Kleberson quase desempatou aos dez. Ele recebeu passe de Juan, fez um corta-luz e finalizou de direita. Ceni defendeu sem dar rebote. O pentacampeão fez outra boa jogada aos 18 e rolou para Pet. Ele chutou colocado, mas a zaga tricolor desviou. Na cobrança do escanteio, o sérvio cruzou olímpico e acertou o travessão.

O São Paulo, enfim, saiu da apatia do segundo tempo. Aos 21, Junior César cruzou da esquerda, Washington dividiu com David e a bola sobrou no pé dele. O atacante, de frente para a baliza, chutou rasteiro e perdeu chance incrível.

Kleberson ficou com inveja e, aos 30, chutou por cima uma linda jogada armada por Michael e Denis Marques. Pet saiu logo depois e, como de costume, teve o nome gritado pela torcida.

O Flamengo teve chances de chegar à vitória, mas faltou pontaria. Na principal delas, aos 44, Juan cruzou e Everton Silva, livre na segunda trave, cabeceou para fora. O São Paulo também teve uma chance inacreditável antes de a partida acabar. Washington ajeitou de cabeça aos 46, Marlos completou e David, o melhor em campo, salvou em cima da linha. A jogada foi comemorada pelos zagueiros rubro-negros como um gol.

Fonte: Globo Esporte, www.globoesporte.com