Flamengo economiza 2 milhões por mês com novo técnico e mudanças

Ao desatar nós herdados da gestão anterior, o clube pretende minimizar as dívidas que ainda existem com os jogadores atuais.

Em três meses de administração, a diretoria do Flamengo enxugou em R$ 2 milhões a folha mensal do departamento de futebol, com a troca da comissão técnica de Dorival Júnior, a saída de Vagner Love e Liedson e as reduções salariais de Leo Moura e Renato.


Flamengo economiza 2 milhões por mês com novo técnico e mudanças

Ao desatar nós herdados da gestão anterior, o clube pretende minimizar as dívidas que ainda existem com os jogadores atuais, relativas a direitos de imagem do ano passado.

Portanto, a contratação de reforços nem foi tratada em um primeiro momento com o novo técnico, Jorginho. Antes de ser apresentado, o comandante tomou pé da situação financeira delicada. Vai dar continuidade ao trabalho feito por Dorival Junior, com a diferença de receber um salário menor.

Quem também chega ao clube é o preparador Joelton Urtiga, que trabalhou com Jorginho no América-RJ e integrará a comissão técnica permanente.

A decisão da diretoria de trocar o treinador por corte de gastos, pegou até o experiente Leo Moura de surpresa. O lateral-direito de 34 anos lembrou que, desde que chegou ao clube, não havia visto troca de comando sem sequência de jogos ruins e eliminação.

? É a primeira vez em oito anos mesmo, mas sempre respeitei a filosofia do clube, agora a diretoria está querendo colocar no lugar onde deve estar ? disse o lateral.

Antes de anunciar Jorginho, o vice de futebol Wallim Vasconcelos fez questão de ressaltar que a saída de Dorival não aconteceu em decorrência de resultados.

? Apenas não conseguimos chegar a um patamar que pudéssemos nos comprometer ? explicou.

Fonte: Extra