Flamengo embarca para o Chile em ambiente familiar

Flamengo embarca para o Chile em ambiente familiar

Delegação segue para a capital chilena em voo fretado recheado de parentes

O técnico Rogério Lourenço avisou que em campo haverá um time de guerreiros. Mas o beijo fraternal da presidente Patrícia Amorim em Bruno simbolizou um embarque paz e amor do Flamengo rumo a Santiago para a partida decisiva contra o Universidad de Chile, pelas quartas de final da Libertadores.

Pela primeira vez, os jogadores viajaram para um jogo com familiares a bordo. A irmã de Vagner Love, a esposa de Maldonado e a esposa e o filho de Fierro seguiram com o grupo para a capital chilena.

A diretoria cogitou fechar o avião fretado apenas para dirigentes, comissão técnica e atletas, mas desistiu da ideia. Além deles, os torcedores comuns e a imprensa puderam comprar o pacote. Entretanto, prevenindo-se para uma possível eliminação, a assessoria de imprensa do clube proibiu imagens durante a viagem, com duração de 4h.

Os jogadores almoçaram às 11h no restaurante do aeroporto do Galeão. Adriano e Vagner Love não deram entrevistas, e Kleberson foi o último a se apresentar.

- Tem que ser um jogo de inteligência. Não precisamos de 20 gols, mas de dois. Se sairmos com tudo para o ataque e tomarmos um gol ficará ainda mais difícil ? disse Michael.

Assim que desembarcar em Santiago, a delegação segue para o hotel e à noite haverá um treino de reconhecimento no estádio Santa Laura. O local, que pertence ao Unión Española, tem capacidade para 18 mil pessoas.

O Flamengo perdeu no Maracanã por 3 a 2, e para avançar às semifinais necessita da vitória por dois gols de diferença, ou por um a partir de 4 a 3.

Fonte: Globo Esporte