Fla encaminha vaga e treinador admite "resultado fantástico", entretato alerta: "Não está decidido"

Fla encaminha vaga e treinador admite "resultado fantástico", entretato alerta: "Não está decidido"

Antes de elogiar atuação do Flamengo em vitória sobre o Goiás, treinador descarta oba-oba e cobra atenção para evitar surpresas no Maracanã

Prudência nunca é demais. E Jayme de Almeida sabe disso. Por isso, a primeira declaração do treinador após a vitória do Flamengo sobre o Goiás, por 2 a 1, nesta quarta-feira, no Serra Dourada, tratou de brecar, desde já, qualquer entusiasmo exagerado sobre a classificação para final da Copa do Brasil. Sem fugir do óbvio, o comandante rubro-negro admitiu que a abertura da semifinal foi, sim, excelente para o clube carioca, mas já tratou de colocar o foco no reencontro da semana que vem, no Maracanã.

Com o triunfo e os dois gols marcados fora de casa, o Flamengo pode até mesmo perder por 1 a 0 que avança para sua sexta decisão de Copa do Brasil. O histórico até certo ponto recente, por sua vez, alerta para tragédias rubro-negras no Maracanã - Santo André, América do México e Resende que o digam. Sendo assim, o discurso precavido do treinador diz:

- Eu acho que não está decidido ainda. Fizemos uma partida boa taticamente, dificultamos as jogadas fortes do Goiás, fizemos dois gols fora, é um resultado fantástico. Mas temos que confirmar a vaga no Maracanã. Demos um passo, mas ainda não está decidido. Não podemos ser surpreendidos na nossa casa.

Apesar de satisfeito com o desempenho do time no jogo de ida, Jayme ainda não vê o Flamengo pronto para ser campeão. O treinador diz que uma das principais dificuldades é a falta de tempo para treinar. Sendo assim, é preciso corrigir erros e aprimorar qualidades na base do papo.

- A gente tem que estar sempre procurando melhorar. Pronto não está. A gente precisa tomar cuidado com algumas coisas, pena que não podemos treinar muito, vai na conversa, mas acho que a gente pode evoluir, com certeza. A equipe está jogando, eles estão crescendo e isso é muito legal.

Antes da partida decisiva com o Goiás, o Flamengo tem pela frente o clássico com o Fluminense, domingo, pela 32ª rodada do Brasileirão. Com 41 pontos, o Rubro-Negro ocupa a 11ª colocação na competição.

Paulinho na ponta esquerda

No jogo contra o Botafogo, foi uma preocupação atrapalhar o lateral do Botafogo. Hoje, o desempenho dele com o André confirmou que eles criam jogadas. O primeiro gol foi uma jogada muito bonita, o caminho é esse.

Vai poupar para o Fla-Flu

Jogar no Serra Dourada é difícil, o Goiás tem um time muito rápido. O cansaço é normal. Só vamos avaliar na sexta-feira. Temos uma decisão contra o Goiás, mas infelizmente estamos apertados no Brasileiro, não podemos abrir mão. E é um Fla-Flu. Vamos pensar com calma. Na sexta, a gente vai poder ver isso melhor.

Entrega do time

Eu acho que principalmente esses garotos entenderam a forma para conseguirmos alguma coisa. Estão trabalhando, todos produzindo e lutando. Eles estão se doando, é bonito ver o Flamengo jogar nesse aspecto. O time vai até o final em busca do resultado e vai bem.

Problema particular de Elias

Elias teve um problema sério familiar (internação do filho), preocupa muito, mas ele está dando o melhor dele. Graças a Deus, até amanhã tudo se resolve. Só por isso já é fantástico. O espírito de luta é bacana, todo mundo se doando.

Preparação para o próximo jogo contra o Goiás

A gente tem que olhar esse jogo, ver o que fizemos bem, o que deixamos de fazer. No Maracanã, temos de diminuir os erros, entrar concentrados, saber que não estamos classificados. Temos de respeitar o Goiás, jogar com muito cuidado. A gente não pode se acomodar. Esse grupo está ficando maduro.

Crescimento na hora certa

Acredito que a partida do Botafogo e esse jogo aqui nos dão uma força muito grande. Vencer o Goiás aqui é muito difícil. É um jogo-chave para a gente, trabalhamos sem medo, nosso contra-ataque foi forte, fizemos os gols. A equipe encontrou a forma de jogar. Temos um grupo interessado em trabalhar.

Experiência de alguns jogadores

São jogadores que são fundamentais pela experiência. Elias internacionalmente, o Chicão campeão do mundo, o Léo (Moura) tem uma história linda no Flamengo. Esses jogadores vão conversando. Isso é o que está dando essa liga legal, estão trazendo os outros com eles. Os que estão jogando, quem não está relacionado. Todo mundo está trabalhando.

Paulinho

É um jogador que vem do interior para a cidade grande, a adaptação leva um tempo. O Flamengo não estava com um time montado quando ele entrou. Ele jogava uma partida bem, outra mal. Esse processo é normal. É um jogador rápido, ajuda na marcação, dribla bem. Olhava com muito carinho para ele, esse rapaz tem um potencial muito legal. Tive chance de assumir, e as coisas começaram a acontecer. Ele correspondeu, faz um trabalho fantástico. O futebol dele está crescendo muito.

Peso da ausência de Walter

Mensurar é complicado, ele não jogou. É um grande atacante, está fazendo um Brasileiro bom, a Copa do Brasil também. Tem um peso muito grande no sentido de atleta. Não posso dizer quanto fez falta, mas fez falta ao Goiás.

Vídeo polêmico de Walter

Vi aquilo como brincadeira do Walter, uma brincadeira que o amigo colocou na internet, não foi ofensa, brincadeira entre eles. O Walter respeita o Flamengo como a gente respeita qualquer equipe. Não usei isso com meu grupo. Tenho certeza que foi uma brincadeira entre amigos.

Fonte: GloboEsporte.com