Flamengo fecha acordo por 3 anos e terá nova casa a partir de 2017

Estádio vinha sendo utilizado pelo Botafogo em 2016

O Flamengo fechou nesta segunda-feira (21) o contrato de exclusividade por três anos para mandar os jogos na Arena da Ilha, estádio da Portuguesa. Atualmente, o local é utilizado pelo Botafogo nas partidas do Campeonato Brasileiro. A mudança é mais um capítulo da rivalidade entre os clubes, inflamada principalmente após a contratação do volante Willian Arão pelo Rubro-negro. 

A diretoria do clube da Gávea decidiu se antecipar aos fatos e evitar novas viagens pelo Brasil por conta da indefinição referente ao Maracanã e sua administração. O clube já negocia a reforma do gramado e mudanças nas arquibancadas da Arena da Ilha. O objetivo é aumentar a capacidade - de 15 mil para pelo menos 20 mil torcedores - e criar uma espécie de "caldeirão rubro-negro", que será fundamental para a disputa da Copa Libertadores.

A Arena da Ilha será a casa do Flamengo a partir de janeiro de 2017 (Crédito: Reprodução)
A Arena da Ilha será a casa do Flamengo a partir de janeiro de 2017 (Crédito: Reprodução)

"Este foi um movimento muito importante porque garante ao Flamengo um estádio para realizar suas partidas, independente do que vier a acontecer com o Maracanã ou do nosso projeto para ter um estádio próprio de grande porte. Agradeço muito a Portuguesa pela confiança e pela parceria. Tenho a certeza de que juntos vamos transformar o estádio em uma importante praça esportiva do Rio de Janeiro. E fico muito feliz pela parceira porque foi lá, na Ilha, em que assisti ao primeiro gol de Doval com a camisa rubro-negra, em 1969", lembrou o presidente Eduardo Bandeira de Mello.

João Rego, mandatário da Portuguesa, também explicou a opção por fechar o contrato com o Flamengo para a próxima temporada.

"A parceria é muito importante para a Portuguesa. Estamos defendendo nossos interesses e também os do futebol carioca, para que os principais jogos do Estado continuem sendo realizados aqui. A parceria vai permitir a valorização de nosso patrimônio e mais benefícios e conforto aos nossos associados. Além disso, consolida a Ilha do Governador como um dos principais endereços do futebol carioca", disse.

O contrato para a utilização do estádio da Portuguesa, a ser ratificado pelo Conselho Deliberativo do Flamengo, foi assinado na Gávea e a cerimônia teve a presença do presidente Eduardo Bandeira de Mello, do presidente João Rego, do vice-presidente Jurídico da Portuguesa, Alexandre Ayres, do vice-presidente de Futebol da Portuguesa, Marcelo Barros, do vice-presidente de Finanças do Flamengo, Claudio Pracownik, do vice-presidente de Patrimônio rubro-negro, Alexandre Wrobel, do vice-presidente de Administração do clube, Rafael Strauch, e do diretor-geral do Flamengo, Fred Luz.

Fonte: Com informações do Uol