Flamengo sofre para empatar com Figueirense

Flamengo sofre para empatar com Figueirense

Equipe de Santa Catarina ainda perdeu pênalti. Resultado deixa os dois times no G5

Em uma partida com poucas emoções, Flamengo e Figueirense ficaram no empate por 0 a 0 nesta quinta-feira, no Engenhão, pelo Campeonato Brasileiro. Com o resultado, os rubro-negros passaram o Botafogo e voltaram ao grupo de classificação para a Libertadores, pois chegaram a 56 pontos e estão na quinta posição. Já os catarinenses estão mais longe da briga pelo título, mas seguem na quarta posição, com 57 pontos.

Os donos da casa sofreram muito no setor de criação e pouco assustaram o goleiro Wilson. Já o Figueirense teve a chance de sair do Rio de Janeiro com a vitória, pois desperdiçou um pênalti no segundo tempo com o atacante Aloísio. O meia-atacante Ronaldinho Gaúcho jogou mal e foi vaiado pela torcida rubro-negra.

Na próxima rodada, o Flamengo vai até Goiânia encarar o Atlético-GO, no domingo. No mesmo dia, o Figueirense terá o confronto direto com o Fluminense, em Florianópolis.

O Flamengo começou com todo vapor e quase abriu o placar logo com dois minutos. Ronaldinho Gaúcho lançou Léo Moura na área, que tocou para Deivid finalizar, mas em cima de Wilson. O goleiro esticou o braço e salvou o Figueirense de sofrer o revés. No entanto, após o lance, os visitantes acertaram a marcação e passaram a impedir os avanços dos rubro-negros.

Somente aos 14 minutos os donos da casa assustaram novamente. Thiago Neves arriscou de longe e obrigou Wilson a fazer grande defesa. Só que mais uma vez foi um lance isolado do Flamengo. Com isso, o Figueirense passou a buscar mais o ataque e teve sua primeira boa chance aos 29, quando Bruno fez boa jogada individual pela direita ao tentar cruzar, a bola bateu em um defensor rubro-negro e quase entrou. Elias não deixou a bola sair e tocou para Túlio, na entrada da área, chutar em cima da zaga flamenguista desperdiçando outra oportunidade de marcar.

A torcida presente do Engenhão começou a ficar nervosa com a equipe, principalmente pelos seguidos erros de passe no meio. O panorama da partida não mudou, com o Figueirense conseguindso ter mais posse de bola, mas também sem levar perigo ao gol de Paulo Victor. Assim, a partida foi para o intervalo com o empate sem gols no placar.

No segundo tempo, o Flamengo ainda buscou uma pressão inicial, mas viu o Figueirense ter a primeira boa chance aos cinco minutos. Em contra-ataque rápido, Elias arriscou de fora da área e a bola passou a esquerda do gol de Paulo Victor. Mesmo após as entradas dos jovens Muralha e Thomás, os donos da casa seguiram errando muito e acabaram cedendo um contra-ataque rápido aos 15 minutos. Jônatas lançou Wellington Nem, que entrou na área e foi derrubado pelo goleiro Paulo Victor. Só que na cobrança, o arqueiro se redimiu e defendeu a cobrança feita por Aloísio.

Mesmo com o apoio da torcida, que voltou a empurrar a equipe depois do pênalti defendido, o Flamengo seguiu mal e deixando o Figueirense avançar nos contra-ataques. No entanto, os catarinenses também pecavam no último passe. Somente aos 28 minutos os visitantes criaram nova chance. Elias arriscou do bico da área e quase acertou no ângulo de Paulo Victor.

Um fato curioso aconteceu logo depois. O técnico Vanderlei Luxemburgo chamou o chileno Fierro para entrar, mas a torcida vaiou muito e passou a xingar o comandante de burro. Ao ouvir, ele desistiu da aletração e pediu para que Jael fosse chamado para a alegria da torcida.

Só que as aletrações não surtiram efeito e o jogo seguiu no mesmo ritmo até os minutos finais, quando o Figueirense recuou e viu o Flamengo tentar uma pressão final, mas sem sucesso.

Fonte: IG