Flamengo vira, mas cede empate ao Universidad de Chile e segue em segundo

Flamengo vira, mas cede empate ao Universidad de Chile e segue em segundo

Na volta do intervalo, o técnico Andrade tentou dar companhia a Vágner Love no comando de ataque

Depois de toda a confusão envolvendo o adiamento da partida entre Flamengo e Universidad de Chile, o time rubro-negro entrou em campo no Maracanã, nesta quinta-feira, e cedeu um empate nos acréscimos, que manteve o time no segundo lugar do Grupo 8 da Copa Libertadores. Com todo o segundo tempo sendo jogado sob uma chuva apertada, gols de Michael e Léo Moura iam dando a vitória ao time da casa, quando Rodríguez marcou para os chilenos nos acréscimos.

Com o gramado do Maracanã em condições melhores do que na quarta-feira, mas ainda bastante castigado pelas fortes chuvas, o jogo começou truncado e com muita marcação no meio de campo. O time carioca apareceu bem no ataque aos 6min, após cobrança de escanteio que Vágner Love cabeceou por cima do travessão.

Fechados na defesa, os chilenos buscavam explorar os contra-ataques. Aos 14min, nova chance na bola parada para o Flamengo: Michael bateu falta na área e Willians cabeceou firme, mas à direita do gol de Conde. Três minutos depois, Love fez boa jogada, girou sobre o marcador e bateu forte de perna esquerda, mas acertou a rede pelo lado de fora.

A equipe rubro-negra mantinha a posse de bola, mas pecava nos passes para ameaçar o gol dos visitantes. Aos 34min, nova bola alçada para Vágner Love, isolado no ataque, que conseguiu o cabeceio, mas mandou para fora. Pouco depois, foi a vez de Juan bater falta e exigir boa defesa de Conde, que espalmou para escanteio.

Aos 42min, Michael avançou pela direita, puxou para o meio e chutou em cima do goleiro. Na sequência, a Universidad de Chile aproveitou para abrir o placar: após cruzamento da direita, Álvaro não conseguiu afastar e o meia argentino Walter Montillo cabeceou para as redes. O primeiro tempo, fraco tecnicamente, acabou com a vantagem dos chilenos.

Na volta do intervalo, o técnico Andrade tentou dar companhia a Vágner Love no comando de ataque colocando Bruno Mezenga na vaga de Kléberson. Logo no primeiro minuto, Ronaldo Angelim desviou com perigo após cobrança de falta de Juan, mas a bola saiu à direita. Não demorou muito para a chuva começar a cair, piorando a situação do gramado.

A Universidad chegou novamente com Montillo, aos 3min, mas Bruno defendeu tranquilamente o chute da entrada da área. Com 13min, Bruno Mezenga bateu colocado e Conde espalmou. A torcida começou a cantar nas arquibancadas e Andrade respondeu colocando o sérvio Petkovic no lugar de Vinícius Pacheco.

Aos 16min, quase veio o empate. Léo Moura cruzou e Bruno Mezenga escorou de cabeça, mas a bola bateu na trave. Na sobra, Vágner Love não dominou e a bola sobrou para Toró, que chutou muito alto, perdendo ótima chance. O Flamengo pressionava e o time chileno buscava segurar o resultado, marcando na intermediária e tentando ligar o contragolpe.

Léo Moura teve mais uma boa chance aos 21min. Após boa jogada de Willians, Vágner Love escorou para o lateral, que bateu firme, mas teve a finalização defendida por Conde. De tanto tentar, os donos da casa conseguiram o empate no minuto seguinte: após bate-rebate na área, Love cruzou rasteiro e Michael chutou firme. A bola ainda bateu no zagueiro da Universidad, mas entrou.

O Flamengo continuou em cima do adversário e teve boas chances de virar o jogo com Petkovic e Vágner Love. Aos 34min, o camisa 9 foi derrubado na área pelo goleiro, mas o árbitro mandou o jogo seguir.

Após toda a pressão, o segundo gol rubro-negro finalmente chegou aos 37min, com Léo Moura aproveitando a sobra de chute travado de Michael para encher o pé e dar a vantagem aos cariocas. Porém, Rodríguez empatou nos acréscimos.

FICHA TÉCNICA

Flamengo 2 x 2 Universidad de Chile

Gols

Flamengo: Michael, aos 22min, e Léo Moura, aos 37min do 2º tempo

Universidad de Chile: Montillo, aos 43min do 1º tempo, e Rodríguez, aos 47min do 2º tempo

Ponto Forte do Flamengo

Domínio da posse de bola e pressão sufocante sobre os chilenos no segundo tempo

Ponto Forte da Universidad de Chile

Marcação forte no meio de campo e velocidade no contra-ataque

Ponto Fraco do Flamengo

Erros de passe no meio de campo e isolamento de Vágner Love no ataque, principalmente no primeiro tempo

Ponto Fraco do Universidad de Chile

Pouca criatividade e postura muito defensiva na segunda etapa

Lance polêmico

Pênalti não marcado do goleiro Conde sobre Vágner Love, aos 34min do segundo tempo

Esquema Tático do Flamengo

4-4-2

Bruno; Léo Moura, Álvaro, Ronaldo Angelim e Juan; Toró, Willians, Kléberson (Bruno Mezenga) e Michael (Maldonado); Vinícius Pacheco (Petkovic) e Vágner Love. Técnico: Andrade

Esquema Tático do Universidad de Chile

4-4-2

Conde; Contreras, Victorino, Olarra e Rojas; Matías Rodríguez, Seymour, Iturra e Montillo; Puch (Vargas) e Olivera (Rivarola). Técnico: Gerardo Pelusso

Cartões amarelos

Flamengo: Vinícius Pacheco, Vágner Love e Willians

Universidad de Chile: Iturra, Rojas e Rodríguez

Árbitro

Local

Estádio do Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)

Fonte: Terra, www.terra.com.br