Flu leva dois, mas vira sobre o Atlético-GO

Flu leva dois, mas vira sobre o Atlético-GO

O time carioca encerrou uma sequência de quatro vitórias consecutivas do Dragão no Campeonato Brasileiro

O Fluminense conquistou uma vitória heróica contra o Atlético-GO, neste sábado (4), em Volta Redonda. A equipe carioca chegou a estar perdendo por 2 a 0, mas conseguiu marcar três gols na parte final do jogo com um show de Rafael Sobis, que entrou no segundo tempo e deixou sua marca duas vezes.

O time carioca encerrou uma sequência de quatro vitórias consecutivas do Dragão no Campeonato Brasileiro, e chegou aos 31 pontos na competição, cinco atrás do Flamengo, que joga neste domingo (4) e hoje ficaria com uma das vagas na Libertadores.

O Tricolor carioca agora enfrenta o Cruzeiro, fora de casa, na próxima quarta-feira (7). No mesmo dia, o Atlético-GO recebe o Figueirense.

O jogo

O Atlético-GO começou pressionando o Fluminense. Logo aos três minutos de jogo, Thiago Feltri mandou um cruzamento na área para cabeçada de Anselmo. A bola levou perigo ao gol de Diego Cavalieri. A equipe goiana tinha mais posse de bola e prendia o adversário em seu campo de defesa.

A pressão deu certo logo aos 10 minutos, quando o volante Bida cobrou falta com perfeição, abrindo o placar para o Atlético-GO. O gol acordou o Tricolor carioca que, três minutos depois, teve boa chance com um chute de Mariano defendido pelo goleiro Márcio.

O goleiro do Dragão voltou a salvar a equipe goiana aos 14 minutos, após boa jogada e finalização de Rafael Moura. Apesar da pressão carioca, o Atlético-GO conseguia segurar o ataque adversário. O meia Souza chegou a ser vaiado pelos torcedores do Fluminense.

O Dragão se aproveitava da falta de precisão do Flu e controlava a posse de bola. Aos 35 minutos, Vitor Júnior mandou um chute no travessão, assustando Diego Cavalieri. O time carioca só voltou a ter uma grande chance aos 40, quando Marquinho fez um bom cruzamento na área, mas Rafael Moura não conseguiu chegar a tempo para empurrar para o gol vazio.

Na segunda etapa, o técnico Abel Braga atendeu os pedidos dos torcedores e tirou Souza, colocando o argentino Martinuccio em seu lugar. A partida recomeçou morna, com poucas chances para ambas as equipes. O Fluminense realizou mais uma alteração aos 10 minutos , sacando Ciro para a entrada de Rafael Sobis.

Pouco depois de entrar no jogo, aos 13 minutos, Sobis cobrou escanteio para cabeçada de Gum. Gilson colocou a mão na bola e o árbitro marcou pênalti para o Fluminense. Rafael Moura foi para a cobrança, mas isolou e desperdiçou a chance de empatar a partida.

O castigo para os cariocas veio pouco depois. Aos 16, Diogo cometeu falta em Vitor Júnior dentro da área. O goleiro Márcio cobrou e mandou para as redes, ampliando a vantagem do Atlético-GO.

O Fluminense ficou ainda mais perdido em campo após o segundo gol, e tentava chegar ao ataque na base dos chutões. O Atlético-GO prendia a bola com inteligência para segurar o resultado.

Aos 37 minutos, o Tricolor carioca finalmente conseguiu chegar ao gol, com Rafael Sobis. Após bela troca de passes com Rafael Moura, Sobis mandou um lindo chute no angulo do goleiro Márcio. Um minuto depois, Martinuccio cabeceou na trave e quase empatou o jogo.

Rafael Sobis marcou mais um aos 41 minutos e incendiou a torcida em Volta Redonda. A equipe carioca partiu para cima e, aos 45 minutos, conseguiu chegar à virada com gol de Rafael Moura, que se recuperou das vaias recebidas após o pênalti perdido.

FLUMINENSE-RJ 3 X 2 ATLÉTICO-GO

Local: estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda (RJ)

Data: 3 de setembro de 2011 (Sábado)

Horário: 18h (de Brasília)

Árbitro: Celio Amorim (SC)

Assistentes: Angelo Bechi (SC) e Marco Antônio Martins (SC)

Cartões amarelos: Mariano, Diogo, Souza, Edinho, Rafael Sobis (Fluminense) e Agenor, Gilson, Juninho (Atlético)

GOLS

FLUMINENSE: Rafael Sobis aos 36 e aos 42 e Rafael Moura aos 45 min do 2º Tempo;

ATLÉTICO-GO: Bida aos 11 min do 1º Tempo e Márcio aos 17 min do 2º Tempo

FLUMINENSE: Diego Cavalieri, Mariano, Gum, Digão e Marquinho; Edinho, Diogo (Fernando Bob), Souza (Martinuccio) e Lanzini; Ciro (Rafael Sobis) e Rafael Moura

Técnico: Abel Braga

ATLÉTICO-GO: Márcio, Rafael Cruz, Gilson, Anderson e Thiago Feltri; Agenor, Bida, Joílson (Renato Augusto) e Vítor Júnior (Thiaguinho); Juninho (Diogo Campos) e Anselmo

Técnico: Hélio dos Anjos

Fonte: r7