Flu tenta evitar "mico" após anúncio precoce da contratação de Walter

A chegada do atacante que era dada como mais que certa agora está ameaçada

O Fluminense vive dias de tensão após ter anunciado a contratação do atacante Walter por empréstimo de dois anos na noite da última terça-feira em seu site oficial. A chegada do atacante que era dada como mais que certa agora está ameaçada, já que o Porto, detentor dos direitos econômicos do atleta, aproveitou a divulgação do acerto antes da liberação para exigir mais pela transação.

Na noite em que fez o anúncio oficial da contratação, o Tricolor encerrou uma negociação que já durava dois meses em uma reunião envolvendo os empresários do atleta e representantes do clube das Laranjeiras. Os agentes de Walter tinham também o aval do Porto para negociar o empréstimo em nome da equipe portuguesa.

No dia seguinte, quarta-feira, o Fluminense esperava apenas que os documentos da liberação do jogador fossem enviados pelo Porto para que Walter realizasse exames médicos e se apresentasse para ir a Mangaratiba com o restante do elenco na quinta-feira. Foi aí, no entanto, que a coisa desandou, com o time português pedindo aumento nas compensações pelo empréstimo.

O Porto passou a cobrar que o Fluminense cedesse em troca de Walter algum benefício, como a cessão de algum atleta ou até mesmo parcela nos direitos econômicos de jovens do elenco tricolor. Nesse ponto, porém a negociação estagnou. O Tricolor não consegue convencer o time português a cumprir o que foi previamente acordado e teme pelo futuro das conversas.

Inicialmente esperado para a última quinta-feira em Mangaratiba, Walter ainda não tem sequer uma previsão de quando poderá se juntar ao resto do elenco. O jogador só se juntará à equipe quando o Porto se der por satisfeito com as compensações oferecidas. Caso contrário, o atacante voltará a ser nome livre no mercado.

No momento, a intenção de Walter é mesmo resolver o imbróglio com o Porto e se apresentar ao Fluminense. Segundo os dirigentes do Tricolor, ele está no Rio de Janeiro aguardando a solução do problema para embarcar rumo a Mangaratiba, que fica a pouco menos de duas horas de carro da capital carioca.

O certo é que o tom otimista exibido nos dias seguintes à reunião de terça-feira foi completamente abandonado pela diretoria tricolor. Os dirigentes já cogitam a possibilidade de ver a contratação não mais acontecer e já pensam em outras saídas para o ataque em 2014.


Flu tenta evitar

Fonte: UOL