Fluminense derrota o Galo de virada

Na próxima rodada, o Fluminense vai encarar o Vitória, na quarta-feira, às 19h30, no Maracanã.

O Fluminense não tomou conhecimento do bom retrospecto do Galo no Mineirão e ? de virada ? venceu o Atlético-MG por 3 a 1, neste domingo, pela quinta rodada do Brasileirão. O time carioca foi melhor durante quase toda a partida, mesmo tendo sofrido um gol de Muriqui logo aos dois minutos do primeiro tempo. Gum, Alan e Fred marcaram para os cariocas, que ocupam momentaneamente a vice-liderança com nove pontos, atrás do Corinthians, que venceu o Santos e foi a 13. No entanto, Ceará e Cruzeiro ainda se enfrentam na rodada, e quem vencer chega a 11.

Já o Galo fica para trás, com seis pontos, na parte de baixo da tabela. Foi a segunda derrota consecutiva da equipe, que perdeu para o Vitória no meio da semana.

Na próxima rodada, o Fluminense vai encarar o Vitória, na quarta-feira, às 19h30, no Maracanã. O Atlético-MG pega o Grêmio, na quinta-feira, às 21h, em Porto Alegre.

Início arrasador do Galo

Os donos da casa não deram chance para que o Fluminense respirasse no Mineirão. No primeiro lance de ataque, o Galo abriu o placar. Coelho tabelou com Ricardinho e chegou à linha de fundo. O lateral-direito fez um cruzamento rasteiro, perfeito, para Muriqui apenas empurrar a bola para o fundo do gol de Rafael.

O Fluminense, no entanto, não sentiu o gol. Imediatamente após sair atrás no placar, o time carioca se projetou para o ataque. Fred, em duas oportunidades, quase empatou a partida, sempre em jogadas de bolas aéreas, principal deficiência do Galo.

Aliás, essas eram as únicas jogadas de perigo do Fluminense. O time carioca tinha dificuldades em penetrar na zaga atleticana. Da mesma forma, o Galo não conseguia chegar ao ataque. O goleiro Rafael praticamente não trabalhou, a não ser em um chute de longa distância de Júnior.

A não ser pelo início, quando o Atlético-MG marcou, a etapa inicial foi equilibrada, com um pequeno predomínio da equipe carioca, que teve mais posse de bola. No geral, os goleiros trabalharam pouco, nas raras chances de gol da partida.

Virada merecida do Tricolor

As duas equipes voltaram para o segundo tempo com alterações. O técnico Vanderlei Luxemburgo tirou Júnior e lançou o lateral-direito Diego Macedo em seu lugar. A intenção era reforçar um pouco mais a marcação no meio-campo. Já Muricy Ramalho, para dar mais força ao ataque tricolor, trocou Rodriguinho por Alan.

O Fluminense ? como no primeiro tempo ? tinha mais posse de bola. Com isso, chegava com mais frequência ao gol de Marcelo. O gol de empate parecia uma questão de tempo.

E era. Aos 16 minutos, num escanteio cobrado pela esquerda, Marquinho encontrou a cabeça do zagueiro Gum. O jogador subiu mais que Werley e estufou as redes atleticanas: 1 a 1.

Imediatamente depois, o Fluminense virou. Fred deixou a área adversária, recuou para o meio-campo e encontrou Alan. Livre, mas quase sem ângulo, o atacante chutou cruzado e contou com a falha do goleiro Marcelo: 2 a 1.

O Atlético-MG se mandou para o ataque, ainda mais depois que Luxemburgo tirou Coelho e pôs em campo o atacante Ricardo Bueno. O Galo apertou, mas deixou o Fluminense com grande espaço para os contra-ataques.

E com tantos buracos na zaga atleticana, Fred fez o terceiro. O atacante tabelou com Alan e, aos 46 minutos, tocou na saída de Marcelo. O gol terminou com qualquer pretensão atleticana, que perdeu pela primeira vez em casa no Campeonato Brasileiro.

Fonte: Globo Esporte, www.globoesporte.com