Fluminense goleia e sai da degola

O Tricolor marcou dois gols em dois minutos e deixou a zona de rebaixamento da competição

O Fluminense deu um passo importante para permanecer na Série A do Campeonato Brasileiro ao bater o Vitória por 4 a 0, na tarde deste domingo, no Maracanã. Aproveitando o apoio dos torcedores e o tropeço dos rivais, o Tricolor marcou dois gols em dois minutos e deixou a zona de rebaixamento da competição (é o 15º colocado) , local que frequentava desde a décima rodada do torneio nacional. Fred, Alan e Conca (2) marcaram os gols do time das Laranjeiras.

Os tropeços de Botafogo e Coritiba, que foram derrotados por Atlético-PR (1 a 0) e Cruzeiro (2 a 1), respectivamente, ajudaram o Tricolor a sonhar e a depender apenas de si para permanecer na elite do futebol brasileiro. Com 45 pontos, um a mais do que o Coxa, adversário da última rodada, dia 6, no Couto Pereira, e do que o Alvinegro carioca, a equipe das Laranjeiras deu esperanças ao seu torcedor. O Vitória encara o Goiás, no Barradão.

Empolgados com o resultado, os tricolores mandaram um recado a LDU, adversário da próxima quarta-feira, pela segunda partida das finais da Copa Sul-Americana. No jogo de ida, derrota por 5 a 1, em Quito. Neste domingo, o placar foi semelhante ao que o Fluminense precisa para se sagrar campeão do torneio.

- LDU pode esperar, a sua hora vai chegar - cantavam os tricolores nas arquibancadas do Maracanã.



Com início , Flu abre dois gols de vantagem na etapa inicial

O Fluminense não deu tempo nem para o Vitória se arrumar em campo. Aos quatro minutos, após uma ótima jogada trabalhada no campo dos baianos, Alan recebeu um ótimo passe entre os zagueiros, ajeitou para a canhota e chutou para abrir o marcador. O gol causou um baque nos visitantes, e o segundo gol saiu um minuto depois. Fred percebeu o goleiro Gleguer mal colocado e chutou de fora da área para marcar: 2 a 0.

Após os gols, o Vitória botou ordem na casa e passou a tocar a bola, tentando evitar o pior. Aos 11, Leandrão cruzou da esquerda na cabeça de Leandro Domingues. O jogador subiu mais do que a defesa do Fluminense e cabeceou rente ao gol de Rafael, que apenas torceu para não sofrer o gol. Três minutos depois, Nino recebeu pelo lado direito e soltou uma bomba. A bola estourou na trave do time tricolor.

O Vitória seguiu mais perigoso e voltou a assustar aos 16. Ramon cobrou falta da intermediária na cabeça de Magal. O jogador acertou a bola com força e obrigou Rafael a fazer uma ótima defesa, evitando o primeiro gol dos baianos. A partida caiu de produção e as duas equipes passaram a errar passes sucessivos e a cometer muitas faltas.

O Fluminense tentava matar o jogo nos contra-ataques. Porém, os passes equivocados atrapalhavam a tentativa tricolor. Aos 37, Ramon cobrou falta e a bola passou raspando o travessão de Rafael. No último minuto da etapa final, Vanderson arriscou de fora da área e Rafael fez uma linda defesa.

Conca marca duas vezes e sacramenta vitória tricolor

O Fluminense iniciou a etapa final mostrando um futebol bem superior ao que foi mostrado no fim do primeiro tempo. Aos cinco, Maurício aproveitou a sobra e soltou a bomba da intermediária. O goleiro Gleguer fez a defesa. O Vitória assustou os cariocas com um chute de Nino. Aos 9, Rafael foi obrigado a colocar para escanteio para evitar o gol dos baianos.

Aos 15, os cariocas mataram o jogo com um belo gol de Conca. Equi Gonzalez deu um ótimo passe para o gringo entre os zagueiros do Vitória. O argentino ivandiu a área e chutou no ângulo para marcar o terceiro do Fluminense. Com o gol, a torcida incendiou o Maracanã e não parou mais de cantar, exaltando a possível permanência do time na Série A.

Com o resultado praticamente garantido, o técnico Cuca decidiu poupar o atacante Fred. Marquinho entrou em seu lugar. Mesmo sem o artilheiro, os mais de 55 mil tricolores que compareceram ao estádio seguiram incentivando a equipe, que tocava a bola para segurar o resultado e se desgastar o mínimo possível por conta do compromisso da próxima quarta-feira.

Aos 35, Adeílson arrancou em direção ao gol do Vitória e foi derrubado por Fábio Ferreira. Como já tinha cartão amarelo, o jogador foi expulso. Na cobrança de falta, Equi Gonzalez quase marcou o quarto gol. Com Magal de cabeça, os baianos quase diminuiram aos 41. A bola bateu no pé da trave de Rafael. Um minuto depois, Conca aproveitou um lance de Adeílson e fez o quarto.

No fim do jogo, os jogadores das duas equipes se meteram em uma confusão causada por Bida, do Vitória, e Maurício, do Fluminense. O árbitro mineiro Ricardo Marques Ribeiro expulsou Diguinho e Leandrão.

Fonte: Globo Esporte, www.globoesporte.com