Galvão critica seleção: "a mais medíocre participação da história"

Time acumula uma derrota e um empate seguido de derrota.

A seleção brasileira, que no último sábado foi eliminada da Copa América pelo Paraguai, precisa melhorar, segundo o narrador Galvão Bueno. Sem a atuação de Neymar, que foi suspenso após acertar uma bolada em Armero, na partida entre Brasil e Colômbia, o time comandando por Dunga acumula uma derrota e um empate seguido de derrota.

Durante participação no programa "Bem, Amigos", Galvão afirmou que o péssimo desempenho 'fere' a história de nomes como Ronaldo. "Foi a pior, a mais medíocre participação do futebol brasileiro em toda a história da Copa América. Eu acompanho a seleção desde 1983, são 32 anos de Copa América, e jamais vi uma participação tão medíocre. Isso fere a história de pessoas como Ronaldo e Roberto Carlos", revelou.

O narrador classificou o desempenho do time como caído e abatido.

"Não jogamos com Uruguai, não jogamos com Argentina, não jogamos com o Chile, que era o dono da casa. A vitória em cima do Peru foi de virada, com um gol  aos 47 minutos. Contra a Venezuela, vitória no sufoco, com o time acuado, sufocado dentro da área. Na derrota para a Colômbia, os jogadores olhavam para baixo. Não tinha ninguém para brigar, gritar, era um time caído, abatido, a mesma expressão dos 7 a 1, ou do 10 a 1, do 7 a 1 e 3 a 0. É muito triste", destacou.

Image title


Fonte: Com informações do Sportv