Fred e Washington "brigam" em alto nível no Flu

Fred e Washington "brigam" em alto nível no Flu

Principais goleadores do elenco têm 60 jogos e 39 gols com a camisa tricolor e vão disputar vaga

Sessenta jogos, 39 gols e somente um lugar disponível. A disputa entre Fred e Washington pela vaga de titular do Fluminense deve começar para valer somente na próxima semana, quando o primeiro será liberado para voltar ao time após lesão na panturrilha. Mas no que depender dos números, o "duelo" tem tudo para ser equilibradíssimo. Com passagens em períodos distintos pelo Tricolor, os dois atacantes cumpriram o que deles se espera: balançaram as redes e têm estatísticas rigorosamente idênticas nas Laranjeiras.

Atual dono da camisa 9, Washington chegou ao clube pela primeira vez em janeiro de 2008. Na ocasião, foi, indiscutivelmente, o principal artilheiro tricolor, fez gols importantes na campanha do vice da Libertadores e terminou o Brasileirão como goleador máximo, ao lado de Keirrison e Kleber Pereira, com 21 gols. Totalizando 56 jogos e 37 gols.

Depois de um ano e meio no São Paulo, no entanto, o Coração Valente retornou às Laranjeiras e, com três gols em quatro jogos, igualou a marca daquele que, até então, reinava absoluto entre os torcedores: Fred. Contratado com status de estrela em março de 2009 entrou para a história ao ser decisivo na campanha que evitou o rebaixamento no Brasileirão passado.

Recuperado daquela que considera a pior lesão de sua carreira, com a ruptura quase que completa de músculos da coxa direita em partida contra o Atlético-MG, ainda no primeiro turno do Campeonato Brasileiro de 2009, Fred retornou aos gramados na reta final da competição e com a equipe com 99% de chances de rebaixamento. Principal nome do elenco, ele chamou para si a responsabilidade e deu conta do recado, marcando 13 gols nos 15 últimos jogos do ano, entre Brasileirão e Sul-Americana.

A rotina de problemas médicos, no entanto, impediu que ampliasse a marca de 39 gols em 60 jogos e se distanciasse de Washington. No período em que defende o Tricolor, o jogador já ficou fora de 40 partidas ? 38 por estar no departamento médico.

Problemas à parte, a média de 0,65 gol por jogo dá ao torcedor tricolor esperança de um futuro promissor no Brasileirão. Resta saber quem será o escolhido de Muricy Ramalho para jogar ao lado do Sheik Emerson a partir do compromisso contra o Palmeiras, no dia 1º de setembro, no Maracanã.

Somos dois jogadores inteligentes, goleadores, e é claro que podemos jogar juntos. Depende também de como o Muricy vai querer armar o time"Washington, atacante do FluminenseEm entrevista após a estreia, Washington evitou fazer propaganda de si próprio e levantou até mesmo a possibilidade de atuar junto com o ?rival?.

- É compatível. Somos dois jogadores inteligentes, goleadores, e é claro que podemos jogar juntos. Depende também de como o Muricy vai querer armar o time. Há pouco tempo, o Flamengo teve sucesso com Vagner Love e Adriano. Deu certo. Acho que ter um goleador é bom, ter dois é melhor ainda. Quem vai ganhar é o Fluminense ? disse na ocasião, após marcar dois gols contra o Atlético-PR.

Já Fred encarou a disputa por vaga com naturalidade e fez questão de garantir que nada vai interferir no bom relacionamento entre os jogadores tricolores.

- Com vaidade não vamos ter problemas. Qualquer grupo tem probleminhas, mas não abrimos mão de resolvê-los internamente. Vaidade para mim é uma tremenda bobeira. Só tem vencedor no grupo. Lógico que todo mundo vai querer jogar, mas não vai ter nada de corpo mole.

Fora da equipe há quatro partidas, Fred está vetado para a partida desta quarta-feira, às 19h30m (de Brasília), contra o Goiás, no Serra Dourada, pela 15ª rodada do Brasileirão. Já Washington tem escalação garantida e a oportunidade de disparar, pelo menos nos números.

Fonte: Globo Esporte, www.globoesporte.com