"Joga direito ou volta para o Flamenguinho", diz Fred para Neves

"Joga direito ou volta para o Flamenguinho", diz Fred para Neves

Em sua terceira passagem pelo Fluminense, Thiago Neves assinou um contrato por quatro temporadas

Toca o telefone. De um lado, o reforço já acertado. Do outro, o capitão da equipe. As palavras do primeiro são de alegria, de entusiamo pela volta para casa. A expectativa é por euforia também do outro lado da linha. A resposta, no entanto, já vem em tom de brincadeira, típica da amizade que une os dois jogadores.

- Agora, joga direito ou vai voltar para o Flamenguinho... (risos).

O diálogo acima se deu entre Thiago Neves e Fred, na noite da última sexta-feira. O apoiador ligou para o camisa 9 tricolor assim que soube da resposta positiva do Al Hilal, da Arábia Saudita, diante da proposta oficial feita pelo Fluminense dois dias antes. Por 7 milhões de euros (cerca de R$ 16 milhões), Thiago estava de volta às Laranjeiras. Esse foi apenas um episódio dos bastidores da novela que se tornou a disputa entre o Tricolor e o Rubro-Negro pela contratação que mais movimentou o mercado do futebol brasileiro no início de 2012. O primeiro Fla-Flu do ano que marca o centenário do clássico foi fora de campo e, assim como o embate inicial entre as duas equipes, terminou com vitória do Flu.

Tentativas frustradas, acusações de falta de ética, entrevistas coletivas sem definições, otimismo, um empresário deixado para trás, pessimismo, ligações entre presidentes, desculpas para o fracasso, provocações de torcedores, silêncio: não faltaram ingredientes para a história de uma contratação que ameaça abalar a relação centenária entre Flamengo e Fluminense.

- Enquanto uns preferem contratar lutadores, outros preferem jogadores de futebol... - provocou uma pessoa ligada à diretoria tricolor após o anúncio oficial, em clara referência à recente contratação do lutador de MMA José Aldo pelo Flamengo.

Em sua terceira passagem pelo Fluminense, Thiago Neves assinou um contrato por quatro temporadas e teve 100% de seus direitos econômicos vendidos pelo Al Hilal-SAU. Nas Laranjeiras, ele receberá um salário de R$ 500 mil - sendo R$ 100 mil do Tricolor e o restante pago pela patrocinadora do clube. Inicialmente, o presidente Peter Siemsen tinha avisado que só arcaria com R$ 50 mil. A liberação de Marquinho para o Roma-ITA, no entanto, possibilitou que o valor de responsabilidade do clube fosse dobrado. O montante total é 20% superior aos vencimentos que o jogador tinha no Flamengo (R$ 420 mil). A apresentação oficial ainda não foi marcada, mas será realizada até o fim desta semana.

Fonte: Globo Esporte