Fuga do rebaixamento e busca por Libertadores marcam a 37ª rodada

Todos os jogos envolvem ao menos um clube com objetivos a serem cumpridos: ou o sonho com a Libertadores, ou o medo da queda.

Campeonatos de pontos corridos carregam a tiracolo o risco de produzir um ou outro jogo desinteressante em sua reta final, dependendo do desenho da tabela. Não é o caso deste fim de semana. Absolutamente todas as partidas serão determinantes para o futuro do campeonato - algumas mais, caso de Coritiba x Botafogo, decisiva para rebaixamento e Libertadores, e outras menos, vide Vitória x Flamengo. Mas todas terão algo em jogo.


Fuga do rebaixamento e busca por Libertadores marcam a 37ª rodada

É uma rodada de esperanças e tormentos. Atlético-PR e Grêmio já podem garantir classificação para a Libertadores. Ponte Preta, Vasco e Coritiba correm o risco de já serem rebaixados. A enorme tensão que se forma para a rodada final passa pelos jogos deste fim de semana.

Pelo menos seis jogos envolvem clubes temerosos de queda. E quatro têm relação com equipes que sonham com o G-4. No bloco superior, destaque para o jogão entre Grêmio e Goiás, duelo direto pela Libertadores.

É uma final de campeonato para o Fluminense. Visto que a última rodada será contra o Bahia, outro time ameaçado de rebaixamento, e fora de casa, o Tricolor precisa dos três pontos neste sábado, contra o Atlético-MG. A conquista deles pode livrar o clube das Laranjeiras das ameaças de queda - basta que o Coritiba também perca para o Botafogo, e o Vasco no máximo empate com o Náutico. A turma comandada por Dorival Júnior só não está no Z-4 graças aos critérios de desempate - tem uma vitória a mais que o Coxa, com os mesmos 42 pontos. Depois de duas vitórias, o Flu perdeu na última rodada para o Santos. O rendimento foi desalentador. Agora, a missão é contra uma equipe despreocupada, que vai a campo mais para treinar do que para conquistar pontos - e que, por isso mesmo, pode ser extremamente perigosa. O Atlético-MG, em sexto lugar, já conta os dias para o Mundial. E parece não se preocupar com o fato de ter perdido o título no ano passado justamente para o Flu.

Fonte: GloboEsporte