América-MG tem empate e garante volta à Série A e complicando Ceará

O América-MG esbarrou no próprio nervosismo.

Foi na conta do chá, mas não importa, o América-MG está de volta à Série A após quatro anos de ausência na elite do futebol brasileiro. Precisando apenas de um ponto para subir, o Coelho não foi brilhante, mas fez o suficiente para segurar um empate por 1 a 1 diante de uma batalhadora equipe do Ceará , fazendo a festa do torcedor americano que compareceu em ótimo número no Independência.


Apesar de jogar em casa e precisar de tão pouco para garantir o acesso, o América-MG esbarrou no próprio nervosismo e saiu perdendo logo no começo da partida, com gol de Siloé. Jogando mal e sendo bem neutralizado pelo Ceará, o Coelho empatou no final do primeiro tempo, com o zagueiro Wesley Matos, e na etapa complementar, com dois expulsos, teve que suportar uma pressão fortíssima do Vozão que por pouco não conseguiu uma vitória surpreendente no Horto, que lhe tiraria da zona de rebaixamento.

Com o resultado, o Coelho, já promovido, cai para a quarta colocação da Série B com 64 pontos e fecha a sua participação na competição contra o Botafogo , no próximo sábado, às 17h30 (de Brasília), no Engenhão. O Ceará, por outro lado, se mantém em 17º, na zona de rebaixamento com 42 pontos, e na última rodada terá um jogo de vida ou morte contra o também ameaçado Macaé , 15º com 43 pontos, no estádio Castelão, no mesmo dia e horário do jogo do América-MG.


O Jogo – Precisando apenas de um empate, o América-MG foi logo mostrando no começo da partida que queria garantir o acesso logo cedo. Pressionando a Ceará no campo de defesa, o Coelho chegou com perigo com Marcelo Toscano, mas no lance seguinte, a equipe cearense fez questão de arrefecer o ímpeto americana, em arremate de Alex Amado que foi bem interceptado pelo zagueiro Alison.


O lance perigoso do Vozão mostrava que a equipe alvinegra queria realmente estragar a festa da torcida americana no Independência. E foi isso que aconteceu aos 11 minutos, quando Siloé recebeu lançamento, fez a tabela e finalizou firme para abrir o placar no Horto. Image title


O gol mudou completamente o panorama inicial da partida. Dominando as ações, o Ceará neutralizava as investidas do América-MG e ainda incomodava a zaga mineira, como nos chutes de Alex Amado e Baraka, que João Ricardo defendeu bem. Pouco depois, o Coelho reagiu, no entanto, em duas boas oportunidades, o atacante Richarlison finalizou por cima.


Na sequência do primeiro tempo, o América-MG seguiu muito nervoso pela necessidade de buscar o gol de empates e acabava esbarrando na ansiedade de seus jogadores. Apesar de pouco criar, o Coelho mostrou eficiência e, após cruzamento de Pablo, Wesley Matos empatou de cabeça no final da etapa inicial.


Ameaçado pelo rebaixamento, o Ceará voltou do intervalo exercendo uma enorme pressão no campo de ataque. Sufocando a zaga americana, o ataque cearense, contudo, falhava nas finalizações ou acaba parando na boa recomposição defensiva do América-MG.


O jogo acabou mudando seu rumo quando, na metade do segundo tempo, o zagueiro Alison e o atacante Siloé se desentenderam e foram expulsos. O Coelho reagiu melhor em campo e por pouco não conseguiu a virada em um chute de Pablo, sem goleiro, que Charles salvou e na finalização à queima roupa de Tony, milagrosamente defendida por Éverson.


No final da partida, o América-MG recuou segurando o empate, e o Ceará foi com tudo para conseguir a vitória que tiraria a equipe da zona da degola. Nos acréscimos, o atacante Richarlison foi expulso após falta violenta em Charles, mas já era tarde para o Vozão.


Fonte: Com informações do G1