Após demissão, Gareca é elogiado e clube estuda contratar Dorival

Após 13 jogos e com um aproveitamento de 33%, o treinador foi demitido na segunda

Após 13 jogos e com um aproveitamento de 33% (quatro vitórias, um empate e oito derrotas), Ricardo Gareca foi demitido com apenas três meses no Palmeiras. As opiniões sobre o treinador variam de acordo com o elenco, alguns não dispensam elogios sobre a postura profissional e pessoal do treinador.

Era comum nos treinamentos vê-lo cumprimentar todos os funcionários e jogadores. Dorival Junior, técnico favorito ao cargo, também tem boa aceitação no plantel alviverde. Ele está sem trabalhar desde o fim de 2013, quando deixou o Fluminense, mas a ótima fase vivida no Santos de 2010, liderado por Neymar e Robinho, é lembrada como positiva. A utilização de jogadores das categorias de base também pesa a favor. Negociando com Dorival, que já está em São Paulo para ouvir o clube, o Verdão ainda convive com a repercussão interna da saída de Gareca.

A notícia da sua demissão, confirmada na tarde da última segunda-feira, após comunicado na Academia de Futebol, causou reações diferentes. Parte do elenco foi surpreendida e outra esperava o pior, por conta dos resultados do time. Em seus últimos dias no comando, Gareca demonstrou certo abatimento por não conseguir reverter a situação adversa. Mas há a sensação de que se ele tivesse sido contratado no início da temporada poderia ter alcançado um desempenho melhor.Antes de Gareca assumir, Dorival se reuniu com a diretoria do Palmeiras, em maio, e as duas partes gostaram do encontro, mas o clube decidiu apostar no estrangeiro.

O possível novo treinador já trabalhou com líderes do elenco como Wesley, no Santos, e Fernando Prass, no Vasco. À época do primeiro contato com o treinador, inclusive, o volante se mostrou favorável à contratação. - É um cara que sabe bem de futebol e já passou por muita coisa. Na época em que trabalhamos juntos no Santos, ganhamos títulos. Isso marca o nome. Não sei qual a cabeça da diretoria e o perfil que buscam. Com certeza (abro a porta a Dorival). Sabe muito de bola e é humilde - disse Wesley, em maio. Até acertar com Dorival Junior ou outro treinador, o Verdão será comandado interinamente por Alberto Valentim. O auxiliar exerceu essa função na transição entre Gilson Kleina, demitido em maio, e o próprio Gareca, quando obteve 61,9% de aproveitamento (seis jogos, três vitórias, um empate e duas derrotas). Retrospecto que conta seus jogos no Brasileirão.

Clique aqui e curta o Portal Meio Norte no Facebook

Fonte: Globo Esporte