Barcelona humilha Roma por 6 a 1 e garante o primeiro lugar

Barça entrou em campo no Camp Nou com a classificação já garantida

Image title


Embalado quatro dias depois de ter goleado o Real Madrid por 4 a 0 no Estádio Santiago Bernabéu, o Barcelona continuou avassalador e impôs nesta terça-feira uma derrota ainda mais dura à Roma, pelo placar de 6 a 1, em jogo válido pela quinta rodada do Grupo E da Liga dos Campeões.

O Barça entrou em campo no Camp Nou com a classificação já garantida, depois de BATE Borisov e Bayer Leverkusen terem empatado por 1 a 1 na Bielorrússia. Mesmo assim, a equipe catalã não poupou esforços e atropelou a representante italiana com dois gols de Suárez, dois de Messi, um de Piqué e um de Adriano.Um dos destaques do triunfo no clássico do fim de semana, Neymar foi coadjuvante desta vez, mas mesmo assim protagonizou lances de efeito, participou de alguns gols e ainda poderia ter deixado o dele, mas desperdiçou um pênalti.

Pelo lado da Roma, Dzeko também errou um chute da marca da cal, mas marcou o de honra de cabeça, no último lance da partida.Com os resultados, o atual campeão da Champions disparou e já garantiu o primeiro lugar da chave, com 13 pontos. Apesar do massacre, a Roma ainda é segunda colocada, com cinco, superando o Leverkusen no confronto direto, e por isso depende apenas de si para avançar. O time giallorosso precisará vencer o BATE, lanterna, com quatro, para obter a vaga.O Barça enfim voltou a contar com Messi entre os titulares. O capitão do time entrou no segundo tempo na goleada sobre o Real Madrid, em sua primeira aparição desde 26 de setembro, quando machucou o joelho esquerdo.

Por outro lado, Mascherano se machucou no Bernabéu e deu lugar a Vermaelen.Na Roma, Rudi García teve baixas importantes e escalou uma equipe mista. O volante De Rossi e os atacantes Totti, Salah e Gervinho, todos machucados, foram desfalques, e apenas o primeiro ficou no banco.Intenso desde o primeiro instante, o time da casa massacrou desde o começo e já balançou a rede aos sete minutos, com Messi. No entanto, ao receber de Neymar, o camisa 10 estava impedido, e o lance foi anulado.O time catalão costuma dar poucas chances ao adversário, e para batê-lo é preciso ter a precisão que faltou a Dzeko aos 12 minutos. Nainggolan levantou a para a área na cobrana de falta ensaiada e Dzeko ficou sozinho, mas cabeceou por cima do alvo.Fazendo valer a máxima "quem não faz, leva", o Barcelona abriu o placar logo em seguida, aos 15.

Neymar descolou lindo lançamento por baixo para Daniel Alves, entre os marcadores. O lateral rolou para o meio e, com o gol vazio, Suárez estufou a rede. Com o trio de ataque em campo e em forma, não demorou a sair um gol com a participação dos três. Neymar, Suárez e Messi trocaram passes até o uruguaio passar de primeira para o argentino, livre, dar seu tradicional toquinho por cobertura para superar Szczesny. Embora já não tivesse a mesma voracidade do começo da partida, a equipe anfitriã administrava a vantagem fazendo o que sabe de melhor: botar o adversário na roda no campo de ataque. Aos 27 minutos, Neymar cruzou fechado da esquerda e deu nas mãos de Szczesny.

O Barça tinha mais de 70% de posse de bola, e a Roma saía poucas vezes do campo de defesa. Num raro contra-ataque 'giallorosso', aos 39, Keita dominou pelo meio e fez a abertura para Florenzi, mas Ter Stegen saiu bem e segurou. O marfinense foi atingido antes do passe por Piqué, que recebeu cartão.Ainda houve tempo para que o atual campeão europeu fizesse mais um antes do intervalo. Aos 44, Neymar levantou da esquerda para o meio, a zaga cortou apenas parcialmente e, na sobra, Suárez emendou de primeira, sem deixar cair, para acerta a parede direita da rede e aumentar.O intervalo fez bem ao Barcelona, que voltou do intervalo com fôlego renovado. Logo aos dois minutos, Daniel Alves deixou Messi na cara do gol, mas o argentino bateu fraco e facilitou o trabalho de Szczesny.

De tanto ficar na roda, a Roma mostrou que aprendeu um pouco com o adversário. Aos dez minutos, após a troca de passes, Falqué concluiu e Ter Stegen, até então pouco exigido, fez grande intervenção.A resposta do time espanhol foi imediata e com bola na rede. Um minuto depois, em mais uma "ciranda", a bola rodou, rodou, Neymar tocou para Suárez, que acionou Messi de primeira.

O capitão tocou para o meio e Piqué, como um centroavante nato, completou para a rede com o goleiro já estirado no chão.O show não parava, e Szczesny continuava buscando a bola no fundo da rede. Aos 15, Neymar foi lançado na ponta esquerda e matou com extrema habilidade antes de rolar para Suárez. 'Luisito' desviou Messi chutou e o goleiro defendeu. Na sobra, porém, o camisa 10 marcou o quinto.Faltava o de Neymar, que por pouco não aconteceu aos 23 minutos. O brasileiro tabelou com Suárez, deixou Keita no chão, levou para a direita e mirou o cantinho, mas errou o alvo por centímetros.O capitão da seleção brasileira não pode reclamar da falta de oportunidades para balançar a rede. Aos 34 minutos, o jovem craque encarou a marcação e foi derrubado por Uçan dentro da área.

Ele mesmo cobrou a penalidade, mas executou mal e Szczesny defendeu. No rebote, foi Adriano quem fez o sexto.A Roma poderia ter feito o de honra aos 37, mas também desperdiçou uma penalidade. Vermaelen chegou atrasado para desarmar Dzeko e o derrubou. O próprio bósnio foi para a tentativa, bateu no canto esquerdo e parou em Ter Stegen.Ainda houve tempo para o centroavante se redimir e fazer o de honra dos visitantes. Nos acréscimos, aos 46 minutos, Digne levantou da esquerda, Dzeko ganhou pelo alto e cabeceou no cantinho, sem chances para Ter Stegen, que nem se mexeu.


Image title

Image title

Fonte: Terra