Brasil bate Venezuela no Castelão e consegue sua primeira vitória

Willian foi o autor de dois gols ainda no primeira tempo da partida

Image title


Um gol anotado com menos de um minuto de jogo trouxe a tranquilidade que a Seleção Brasileira precisava para construir uma vitória por 3 a 1 sobre a Venezuela, nesta terça-feira, no estádio Castelão, em Fortaleza.

O triunfo trouxe os primeiros três pontos ao time canarinho nas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018. Na rodada de estreia, a equipe decepcionou com uma atuação apagada e perdeu por 2 a 0 para o Chile, em Santiago.

A falta de ímpeto no duelo com os atuais campeões da Copa América fez Dunga trazer algumas novidades para o campo. Alisson substituiu Jefferson no gol, enquanto Filipe Luis entrou na vaga de Marcelo na lateral esquerda. Já Ricardo Oliveira tomou o posto de Hulk no ataque. Apesar de ter jogado com certa facilidade, a Seleção alternou entre momentos bons e ruins e deixou claro que Neymar faz muita falta para o esquema tático de Dunga.

O atacante do Barcelona cumpriu nessa terça-feira a última partida da suspensão aplicada por conta de sua expulsão na fase de grupos da Copa América. Willian, aos 36 segundos e aos 41 minutos da etapa inicial, e Ricardo Oliveira, aos 28 do segundo tempo, fizeram os gols que garantiram a vitória para o Brasil. Santos, aos 19 do segundo tempo, descontou para os visitantes. O próximo compromisso do Brasil será diante da Argentina, cuja equipe está pressionada após conquistar apenas um ponto nas duas rodadas disputadas até aqui.

O jogo está marcado para o dia 13 de novembro e será realizado na casa dos hermanos. Já a Venezuela tentará se recuperar de sua segunda derrota consecutiva na partida contra a Bolívia. O confronto está agendado para o dia 12 de novembro.

O JOGO – Foram necessários 36 segundos de jogo para a Seleção levantar a torcida cearense das arquibancadas. Luiz Gustavo fez o desarme no meio-campo e lançou Willian na frente. O meia do Chelsea bateu firme e contou com a desatenção do goleiro Baroja para abrir a contagem. A Seleção voltou a criar outra boa oportunidade aos 12 minutos. Filipe Luís acertou cruzamento da esquerda e Ricardo Oliveira concluiu para grande defesa de Baroja.

O artilheiro do Santos mostrou vontade no ataque e se movimentou com frequência para puxar a marcação. Mas, mesmo com maior volume de jogo, o Brasil voltou a apresentar deficiências no setor de criação e deixou de explorar a fragilidade defensiva da Venezuela como deveria. Aos 30 minutos, Douglas Costa partiu livre para dentro da área e atendeu aos gritos de Oscar para tocar em vez de chutar. O camisa 11 se entregou à marcação rival e não conseguiu alcançar o passe.

Aos 32, Daniel Alves teve a oportunidade em cobrança de falta, mas mandou direto para a linha de fundo. A Venezuela, então, ganhou espaço e esboçou uma pressão. Aos 37 minutos, Alisson não saiu bem na bola e só assistiu Chíchero cabecear com perigo para fora. A brusca queda de rendimento levou a torcida a vaiar a Seleção Brasileira. Parte dos presentes respondeu ao protesto com aplausos, o que parece ter motivado o time canarinho a voltar para o jogo. Aos 41 minutos, o lateral Filipe Luís avançou pela esquerda e tocou para dentro da área. Oscar aplicou um belo corta-luz e deixou a bola limpa para Willian.

O meia enfiou a bomba e acertou o ângulo do goleiro venezuelano.O Brasil voltou do intervalo melhor em campo e acertou o travessão da Venezuela com Douglas Costa, aos sete minutos. Luiz Gustavo, logo em seguida, chutou com perigo, mas mandou direto para fora. A Venezuela respondeu aos 13, em cabeçada de Seijas defendida por Alisson. Na sequência, Oscar foi lançado em velocidade, mas tentou aplicar o drible dentro da área e acabou desarmado antes da finalização. Foi aos 19 minutos que a Venezuela descontou.

O time aproveitou mais uma bola aérea para vencer Alisson com o meia Santos. A melhora no rendimento do Brasil só foi possível com a entrada de Lucas Lima no lugar de Oscar. O time ganhou mais volume de jogo e chegou ao terceiro gol aos 28 minutos. Ricardo Oliveira recebeu cruzamento de Douglas Costa e concluiu sem chances de defesa para Baroja. Para a alegria da torcida, Dunga ainda colocou Kaká e Hulk na sequência do segundo tempo. Na reta final da partida, aos 41 minutos, Lucas Lima mostrou que tem condições de ser titular da Seleção e fez bela jogada pela direita. O meia do Santos passou como quis pela marcação e cruzou fechado para a área, mas os atletas canarinhos não conseguiram concluir ao gol. Aos 46, a última chance criada por Daniel Alves esbarrou na zaga rival e saiu pela linha de fundo.


FICHA TÉCNICA

BRASIL 3 X 1 VENEZUELA

Local: Estádio Castelão, em Fortaleza (CE)

Data: 13 de outubro de 2015, terça-feira

Horário: 22 horas (de Brasília)

Público: 38.970

Renda: R$ 2.722.220,00

Árbitro: Darío Ubriaco (Uruguai)

Assistentes: Carlos Pastorino e Nicolás Taran (ambos do Uruguai)

Cartões amarelos: Douglas Costa (Brasil); Oswaldo Vizcarrondo, Roberto Rosales e Arquímedes Figuera (Venezuela)

GOLS:

BRASIL: Willian, aos 36 segundos e aos 41 minutos do primeiro minuto, e Ricardo Oliveira, aos 28 minutos do segundo tempo

VENEZUELA: Christian Santos, aos 19 minutos do segundo tempo

BRASIL: Alisson; Daniel Alves, Miranda, Marquinhos e Filipe Luís; Luiz Gustavo, Elias, Oscar (Lucas Lima), Willian e Douglas Costa (Kaká); Ricardo Oliveira (Hulk).Técnico: Dunga

VENEZUELA: Alain Baroja; Roberto Rosales, Oswaldo Vizcarrondo, Fernando Amorebieta e Gabriel Cíchero; Tomás Rincón, Alejandro Guerra (Arquímedes Figuera), Christian Santos, Luis Seijas (César González) e Ronald Vargas (Jhon Murillo); José Rondón.Técnico: Noel Sanvicente


Image title

Image title

Image title

Image title

Image title

Fonte: Com informações: Globo Esporte