Corinthians e Fluminense emplacam no empate de 1 a 1

Corinthians e Fluminense emplacam no empate de 1 a 1

Quem foi ao Itaquerão neste domingo viu um jogo acima da média do Campeonato Brasileiro, com dois times técnicos buscando a vitória quase o jogo todo. Só que o ímpeto não resolveu para nenhum dos dois lados. Na briga por uma vaga no G4 e de olho no líder Cruzeiro, Corinthians e Fluminense só empataram por 1 a 1, marcando passo na briga pelo topo da tabela.



Com a igualdade, o Corinthians chega a 32 pontos e o Fluminense a 30. Ambos se mantém na quarta e quinta colocações do Brasileiro, respectivamente, mas as vitórias de Inter e, principalmente, Cruzeiro, no último sábado, atrapalham os rivais, que seguem distantes. A distância dos dois para o líder é de 10 e 12 pontos na virada do turno. Para encostar, precisam de pelo menos quatro rodadas.


Só que os dois técnicos, se forem espertos, tirarão lição da igualdade. O Fluminense, no primeiro tempo, e o Corinthians, no segundo, mostraram vários pontos positivos e estiveram bem perto de vencer, cada um à sua maneira.


Ambos pecam, no fim das contas, pela irregularidade. Nas últimas quatro rodadas, nenhum dos dois times conseguiu emendar duas vitórias consecutivas, o que explica a oscilação de ambos na tabela.


Fases do jogo:

Enfrentar um rival que briga diretamente por posição, em tese, é o melhor cenário para o Corinthians, pelo menos no discurso de Mano Menezes. Um duelo equilibrado, com proposição de jogo dos dois lados, daria espaços para o ataque alvinegro fazer sua parte. O problema é quando o rival também se sai bem na disputa.

Foi o caso do jogo deste domingo. O Fluminense, munido de boas peças na frente, não se conteve em apenas defender. Aproveitou os espaços deixados por Ferrugem, trabalhou a bola com calma e explorou as melhores qualidades de Conca, Fred, Wagner e Sobis.

O Corinthians, por outro lado, se ressentiu da ausência de Renato Augusto, preterido por Lodeiro, e Guerrero, suspenso. Sem ambos, o time começou a partida sem o volume de jogo que apresentou contra Goiás e Grêmio, por exemplo.

O resultado foi a superioridade do Fluminense, que abriu o placar aos 42 minutos do primeiro tempo depois que Wagner arrancou em um contra-ataque e foi derrubado por Gil. Na cobrança do pênalti, Fred colocou o time tricolor à frente.

Daí em diante, os visitantes tentaram controlar a partida, dando pouco espaço atrás e brigando por mais chances na frente, só parando em Cássio. Só que o Corinthians, na combinação entre Renato Augusto, que saiu do banco, e Romarinho, conseguiu igualar o confronto.

Entre tabelas e dribles, a dupla abriu a defesa do Fluminense, criou chances com lançamentos e cruzamentos e chegou a mandar uma bola na trave com Romero. Fred, do outro lado, exigiu uma importante defesa de Cássio em uma bola pelo alto.

O pior: Lodeiro. Com o uruguaio no meio, o time da casa sofreu para criar chances no primeiro tempo, trabalhando pouco a bola. Na etapa final, sem o uruguaio, o Corinthians finalmente melhorou. Renato Augusto entrou inspirado.

O melhor: Postura do Fluminense. Como ressaltou Fred no intervalo, ninguém costuma atacar o Corinthians no Itaquerão. O time de Cristóvão Borges tentou a sorte e, com a técnica do seu quarteto ofensivo, soube explorar as lacunas da defesa alvinegra, especialmente nas costas de Ferrugem.

Toque dos técnicos: Mano está há várias rodadas na dúvida sobre o substituto de Petros. Neste domingo, apostou de novo em Lodeiro por conta da marcação do uruguaio. Só que a criação de Renato Augusto fez falta ao time. Depois que ele entrou, a equipe cresceu no jogo e empatou em uma grande jogada que Romarinho concluiu.

Para se destacar:

Aniversário em litígio: O Corinthians completa 104 anos nesta segunda-feira e lembrou da data no jogo contra o Fluminense. Só que a data deve ser marcada por críticas. Insatisfeitos com a sequência de maus resultados, a torcida ameaçou "quebrar o pau" na quarta, se o time for eliminado pelo Bragantino na Copa do Brasil.

Fred na mira: Ainda marcado pelo mau desempenho com a seleção durante a Copa do Mundo, o camisa 9 do Fluminense foi vaiado durante todo o confronto. Seu ponto mais baixo foi uma furada no primeiro tempo, que levou a torcida ao delírio. Quando ele marcou o gol decisivo, porém, deu o troco.

Não pode falar do pênalti: A marcação do pênalti de Gil em Wagner decidiu o confronto, mas não deve ser alvo de críticas dos corintianos. Na saída para o intervalo, o zagueiro já dizia que não dava para reclamar por conta da convicção do árbitro. Mais direto, Cássio disse que foi falta: "Acontece", lamentou ele, em entrevista ao Premiere.

FICHA TÉCNICA CORINTHIANS X FLUMINENSE

Data: 31 de agosto de 2014, domingo

Horário: 16h00 (de Brasília)

Local: Itaquerão

Árbitro: Sandro Meira Ricci - PE (FIFA)

Assistentes: Albino Andrade Albert Junior - PE (CBF-1) e Elan Vieira de Souza - PE (CBF-1)

Cartões amarelos: Elias e Gil (Corinthians); Diguinho e Rafael Sóbis (Fluminense)

Gols: Fred, aos 40min do 1º tempo; Romarinho, aos 28min do 2º tempo

CORINTHIANS: Cássio; Ferrugem (Fagner), Gil, Anderson Martins e Fábio Santos; Ralf, Elias, Jadson (Luciano) e Lodeiro (Renato Augusto); Romarinho e Romero.

Técnico: Mano Menezes

FLUMINENSE: Kléver; Bruno, Henrique, Elivélton e Chiquinho (Kenedy); Diguinho, Jean, Wagner (Carlinhos) e Conca; Rafael Sóbis (Gustavo Scarpa) e Fred

Técnico: Cristóvão Borges

Fonte: Uol