Corinthians tem atraso de até 3 meses por conta da crise nas finanças

As pendências que enfrentam membros do elenco do Corinthians estão dentro do contexto financeiro complicado de 2014.

Atrás de uma vaga na Copa Libertadores 2015, o elenco do Corinthians lida com atrasos nos direitos de imagem que chegam a até três meses em alguns casos, além de premiações vencidas.

Reflexo da crise financeira atravessada pelo Corinthians e pelo futebol brasileiro, as pendências atingem mais da metade dos titulares, além de alguns reservas. Não são todos os jogadores do elenco cujos contratos têm previsto esse tipo de pagamento.

A prática de direcionar parte da remuneração para direitos de imagem, desmembrado do salário habitual, é adotada pelos clubes para pagamento menor de encargos. No Corinthians, há jogadores no elenco em que a chamada "imagem" corresponde a até 50% do valor recebido mensalmente. Essa não é a primeira vez na temporada em que os atrasos são registrados.

As pendências que enfrentam membros do elenco do Corinthians estão dentro do contexto financeiro complicado de 2014. Na semana passada, o Conselho Deliberativo aprovou com unanimidade a revisão orçamentária que apresentou rombo de aproximadamente R$ 44 milhões deste ano. O Blog do Perrone também mostrou que receitas na ordem de R$ 70 milhões foram antecipadas.

Esses números se refletem diretamente no futebol. Recentemente, por dívida que durava quase dois anos com representantes do volante Ralf, direitos econômicos de promessas como o atacante Malcom foram repassados ao empresário Fernando Garcia. O mesmo grupo de Garcia ainda espera receber pela cessão de 50% do meia Petros.

Entre as dívidas, consta pendência também junto a Ponte Preta pelo empréstimo do lateral Ferrugem. O clube de Campinas já foi à Justiça para receber parcelas atrasadas do negócio. Até mesmo a compra de Óscar Romero, irmão de Ángel Romero, naufragou. Acordada no meio do ano com prazo de pagamento até setembro, a transferência não deve se concretizar.

Raul Correa da Silva, diretor financeiro do Corinthians, não quis comentar sobre os direitos de imagem atrasados no elenco.

Fonte: Uol