Coritiba vence Bahia de virada com placar 3 x 2, na despedida de Alex

O valente Tricolor baiano, que chegou a abrir 2 a 0 e ficou na Série A por nove minutos, acabou rebaixado.

a 7 de dezembro de 2014. Este domingo será lembrado pela aposentadoria de um dos grandes do futebol brasileiro. Alexsandro de Souza, o eterno Alex, deixou a condição de atleta na vitória, de virada, do seu Coritiba, por 3 a 2, diante do Bahia, no Couto Pereira. Substituído e deixando o gramado sob lágrimas, o "Menino de Ouro" teve o prazer de ver Keirrison marcar o gol que garantiu o triunfo do Alviverde paranaense, no duelo válido pela 38ª e última rodada do Campeonato Brasileiro. O valente Tricolor baiano, que chegou a abrir 2 a 0 e ficou na Série A por nove minutos, acabou rebaixado.


Com a vitória, o Coritiba, já livre do risco de descenso, chegou aos 47 pontos e permanecendo na 14ª colocação. Já o Bahia fechou o Brasileirão em 18ª, com 37, tendo, assim como o rival Vitória, o rebaixamento decretado neste domingo.

COM JUSTIÇA, BAHIA ABRE VANTAGEM. COXA DIMINUI COM ZÉ LOVE

O clima era de festa no Couto Pereira. Antes mesmo de a bola rolar, a torcida já havia celebrado o ídolo Alex. Assim que Marcelo de Lima Henrique apitou pela primeira vez, os comandados de Marquinhos Santos trataram de tomar as rédeas do jogo. Havia movimentação e troca de passes, mas faltava objetividade para o time de Alex & Cia. Alex que tentou armar o jogo, distribuindo passes de primeira e orientando seus companheiros. Mas foi o Bahia que se mostrou um time aplicado e letal. A velocidade que faltava ao Coxa transbordava no ameaçado Tricolor.

Coube a William Barbio aproveitar lançamento do goleiro Marcelo Lomba, vencer a marcação e deixar Henrique na boa para abrir o placar, aos 13 minutos. O gol não diminuiu a volúpia ofensiva do Bahia, que chamava o rival para o seu campo e, com a bola, buscava os contra-ataques. A tática, sempre perigosa, se mostrou acertada novamente aos 26, quando Rômulo concluiu a boa trama ofensiva. O Coritiba, sem a inspiração do adversário, tinha a bola parada como jogada principal. Alex tentava fazer a diferença, mas não tinha sorte. Eis que, após muito tentar, veio o gol de Zé Love, de cabeça, após cruzamento de Norberto.

CORITIBA EMPATA E ALEX, SUBSTITUÍDO, DEIXA O GRAMADO EM LÁGRIMAS

O Bahia voltou melhor para a etapa final. Ciente de que precisava fazer a sua parte para tentar e permanência na elite do Brasileirão, o Tricolor manteve a movimentação vista nos primeiros 45 minutos, mas não contou com a pontaria dos seus atacantes. Henrique e Willian Barbio desperdiçaram ótimas chances. Faltava tranquilidade ao time baiano, talvez pela notícia de que o Palmeiras empatava, resultado que confirmava a queda do time.

A parte final do jogo foi de um Coritiba melhor, apesar de deixar a desejar em muitos momentos. Diante de um Bahia com dificuldade para ficar com a bola, o Coxa tentou, tentou e foi premiado com o gol de empate. Os deuses do futebol provavelmente não queriam que Alex deixasse a condição de atleta com uma derrota. Eis que, aos 40 minutos, após jogada pela esquerda, Dudu finalizou, a bola desviou em Feijão e entrou. Tudo igual. Dois minutos depois, sobrou emoção no Couto Pereira. Alex, aplaudido de pé, foi substituído por Keirisson. Lágrimas e mais lágrimas do camisa 10. Foram 19 anos e oito meses de carreira profissional. O Coritiba não venceu, mas Alex pode se considerar um vencedor. Já o valente Bahia lutou muito, mas acabou rebaixado.

FICHA TÉCNICA

CORITIBA 3 X 2 BAHIA

Local: Couto Pereira, em Curitiba (PR)

Data-hora: 7/12/2014 – 17h (de Brasília)

Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (Fifa-PE)

Auxiliares: Rodrigo F. Henrique Corrêa (RJ) e Luiz Cláudio Regazone (RJ)

Renda/Público: Não divulgados.

Cartões amarelos: Luccas Claro, Zé Love e Alex (CTB); Lucas Fonseca (BAH)

Cartões vermelhos: Não houve.

Gols: Henrique, 13'/1ºT(0-1); Rômulo, 26'/1ºT(0-2); Zé Love, 34'/1ºT(1-2); Dudu, 40'/2ºT(2-2) e Keirisson, 50'/2ºT(3-2).

CORITIBA: Vanderlei; Norberto, Leandro Almeida, Luccas Claro e Carlinhos; Germano (Julio César, 12'/2ºT), Robinho, Dudu e Alex (Keirisson, 42'/2ºT); Zé Love (Sergio Manoel, 22'/2ºT) e Joel – Técnico: Marquinhos Santos.

BAHIA: Marcelo Lomba, Roniery, Lucas Fonseca, Titi e Guilherme Santos; Rafael Miranda, Bruno Paulista (Feijão, Intervalo), Rômulo e Rafael Galhardo; Willian Barbio e Henrique (Jeam, 11/2ºT) – Técnico: Charles Fabián.

Fonte: Terra