Cruzeiro melhora no segundo tempo e consegue empate com o Shakhtar da Ucrânia

No próximo domingo, em Governador Valadares, o Cruzeiro faz o primeiro jogo oficial em 2015, quando encara o Democrata-GV, no dia 1º de fevereiro, às 19h30 (de Brasília).

O Cruzeiro demonstrou evolução no segundo teste da temporada, diante do Shakhtar Donetsk-UCR, no estádio Mané Garrincha, em Brasília. Tanto no placar quanto no futebol apresentado. E o empate em 1 a 1 acabou sendo bom para o time de Marcelo Oliveira, que terminou a partida com a impressão de que algumas peças deverão se encaixar no modificado time de 2015.

Se foi derrotada no primeiro amistoso do ano, para o Londrina, a Raposa saiu atrás contra os ucranianos, com o gol de Alex Teixeira, logo no início do primeiro tempo. Na segunda etapa, o futebol celeste melhorou e Judivan igualou o marcador. O jovem atacante e o volante Bruno Edgar demonstraram personalidade, assim como o lateral Fabiano, que se não empolgou, manteve o nível na defesa pela lateral direita.

No próximo domingo, em Governador Valadares, o Cruzeiro faz o primeiro jogo oficial em 2015, quando encara o Democrata-GV, no dia 1º de fevereiro, às 19h30 (de Brasília).

Ajustes finais em Brasília

A falta de ritmo do Cruzeiro, aliado às mudanças no time por conta de negociações nos últimos dias, foram fundamentais para que o time celeste tivesse extrema dificuldade contra o time ucraniano, que fazia seu quinto jogo no Brasil, enquanto a Raposa atuava pela segunda vez na pré-temporada.

O Cruzeiro cedia muitos espaços para os ucranianos e pouco retinha a bola no ataque, demonstrando que, tanto Ricardo Goulart quanto Everton Ribeiro, negociados nesse início de temporada, fazem falta a qualquer time.

Na defesa, o time de Marcelo Oliveira, que vendeu Lucas Silva e Nilton durante a pré-temporada, cedia espaços no meio campo e o time ucraniano aproveitava para trocar passes na defesa celeste. Taison era o mais participativo e, numa brecha, achou Alex Teixeira livre na área pela direita. O atacante fuzilou cruzado e Fábio não conseguiu segurar.

Com o placar adverso, Marcelo Oliveira resolveu testar algumas opções no segundo tempo. As principais mudanças foram as saídas do volante chileno Seymour, do meia Júlio Batista e do atacante Marquinhos para as entradas do jovem Bruno Edgar, do camaronês Joel, e do também garoto Judivan, respectivamente.

E foi justamente Judivan o autor do primeiro gol do Cruzeiro em 2015. Logo no primeiro minuto em que estava em campo recebeu boa bola de Leandro Damião, ganhou na corrida da zaga e teve que chutar duas vezes para vencer o goleiro Antov.

O restante da partida mostrou um jogo aberto, com as duas equipes tendo espaços no ataque, mas a falta de pontaria dos atacantes e a boa postura das defesas impediram que houvesse um vencedor no Mané Garrincha.

Fonte: Globo Esporte