Dunga prefere bola parada em último treino da seleção no Superclássico das Américas

A seleção brasileira jogará neste sábado contra a Argentina no Superclássico das Américas

A seleção brasileira jogará neste sábado contra a Argentina no Superclássico das Américas, e o técnico Dunga está treinando a equipe diariamente. No seu último treino o técnico priorixou a bola parada, e não quis a presença da imprensa por muito tempo no local. Mas foi difícil explicar isso aos chineses que estam no estádio.

Cerca de 200 estavam em volta do gramado, todos credenciados, embora agissem como torcedores entusiasmados. Em gols ou jogadas de efeitos, suspiravam e batiam palmas. Com celulares e câmeras em punho, eles enlouqueceram seguranças e até membros da comissão técnica que pediam, insistentemente, que não filmassem.

Dunga teve que dividir os olhares entre as cobranças de faltas e escanteios, e os “infratores” atrás do gol. Primeiramente, ele treinou a bola parada defensiva. Quando os zagueiros brasileiros rebatiam ou o goleiro conseguia interceptar, a ordem do técnico era para sair rapidamente. Willian, Neymar e Diego Tardelli, em velocidade, terão a missão do contra-ataque.

Em seguida, com Oscar e Willian se revezando nas cobranças, comandou o setor de ataque. A bola parada tem sido aliado importante nesse início da passagem do treinador pela Seleção. Os dois gols marcados nas vitórias por 1 a 0 saíram dessa forma.

Clique aqui e curta o Portal Meio Norte no Facebook

Fonte: Globo Esporte