É guerra? Inter sofre com pressão, mas arranca empate fora

Inter sofreu com pressão em caldeirão e objetos atirados pela torcida local, mas arrancou empate por 1 a 1 com Emelec no Euqador

Internacional encarou um jogo digno de Copa Libertadores da América na noite desta quarta-feira. No Equador, o time viu agressão de adversário, objetos atirados pela torcida, pressão em um estádio digno de um caldeirão sul-americano... Apesar de todos os contras, o clube colorado, sem fazer um grande jogo, conseguiu arrancar empate por 1 a 1 com o Emelec, no confronto de líderes do Grupo 4. Ficou de bom tamanho para os brasileiros. Veja todos os detalhes do jogo aqui.


O técnico Diego Aguirre teve trabalho para compor o Inter nesta noite. Sem D’Alessandro, Nilmar e Lisandro López, lesionados, ele escalou uma equipe com três zagueiros para tentar evitar ações adversárias. O jogador mais avançado entre os titulares era Eduardo Sasha, que está longe de ser um centroavante.

Fora de casa, o Inter entrou com postura defensiva e tentou parar os equatorianos, impulsionados pelo apoio dos torcedores. A estratégia deu certo até os 32min do primeiro tempo. No entanto, em erro da zaga colorada, que deu condição ao ataque adversário, o Emelec saiu na frente. O time colorado pouco atacou até o intervalo.

Aguirre tentou modificar a forma de jogar na etapa final com a entrada de Vitinho na vaga de Aránguiz. O Inter ganhou moral com a expulsão de Lastro logo no início do segundo tempo e, no mesmo lance, Vitinho completou para o gol após cobrança de escanteio para deixar tudo igual. Mesmo com um a mais, o time viu o Emelec levar mais perigo até o fim, mas garantiu o empate.

A igualdade deixa ambos os times na liderança do Grupo 4, com sete pontos, mas os equatorianos levam vantagem no saldo de gols (3 a 1). Brigando pela classificação, o The Strongest é o terceiro, com seis. A Universidad de Chile soma três. A próxima rodada terá The Strongest x Emelec (14 de abril) e Universidad de Chile x Inter (16/04, às 22h).

GOLS:

Emelec 1 x 0 Internacional – 32min do primeiro tempo
Bolaños cabeceou na grande área e Mena desviou para defesa parcial de Alisson. O próprio Mena pegou o rebote e marcou sem dificuldade.  

Emelec 1 x 1 Internacional – 11min do segundo tempo
Escanteio cobrado pela esquerda, a zaga equatoriana não afastou, e Vitinho, na pequena área, empatou.

É Libertadores! Mas parece guerra...

No segundo tempo, o árbitro teve que agir e expulsou Lastro, que tentou acertar um soco em Réver - o colorado levou só amarelo. Como o Inter empatou no mesmo lance, o clima da partida ficou quente. Pouco depois, os equatorianos reclamaram de pênalti não marcado.

A torcida passou a jogar objetos em campo, recolhidos pelo árbitro. O sistema de som e a polícia tiveram que entrar em ação para conter os atos. Ao fim, mais objetos foram arremessados nos brasileiros - Eduardo Sasha devolveu um deles contra a torcida local. Deve vir punição para Lastro e para o Emelec?

Fonte: TERRA