Flamengo e Shakhtar Donetsk empatam em 0 a 0 no amistoso que teve transmissão pela Rede Meio Norte

O time rubro-negro empatou em 0 a com o Shakhtar Donetsk, atual campeão da Ucrânia, em partida amistosa.

Depois de duas semanas de pré-temporada em Atibaia, no interior paulista, o Flamengo faz seu primeiro teste em 2015. No Estádio Mané Garrincha, em Brasília, que recebe bom público, o time rubro-negro empatou em 0 a com o Shakhtar Donetsk, atual campeão da Ucrânia, em partida amistosa.

O pontapé inicial foi dado por Zico, em tabela com o treinador do time rival, Mircea Lucescu. O Flamengo começou a partida no ataque e Cáceres quase marcou de cabeça após cobrança de escanteio. Aos cinco minutos, Shakhtar reagiu com Alex Teixeira, que, após boa jogada na área, chutou e obrigou Paulo Victor a fazer grande defesa.

O time ucraniano continuou a ameaçar e Paulo Victor foi obrigado a intervir em lances seguidos. Em um deles, aos sete, Leonardo Moura falhou e Kucher chutou em cima do goleiro. Aos 13, Luiz Adriano recebeu cara a cara com o goleiro, que, mais uma vez, defendeu e salvou o Flamengo.

Com um time lento, ainda longe da melhor forma, Flamengo aceitou a pressão do rival e parou o jogo com faltas. Em uma delas, aos 37, Leonardo Moura derrubou Alex Teixeira na entrada da área. Douglas Costa bateu, mas a bola foi para fora, rente à trave.

Em uma das raras falhas da defesa do Shakhtar na partida, a bola sobrou para Cirino, que chutou fraco para o gol vazio e zagueiro ucraniano se recuperou e evitou o gol, aos 39.

O Flamengo até chegou a abrir o placar, aos 44, mas Eduardo da Silva fez falta no zagueiro antes de cabecear para as redes e o juiz anulou, corretamente. No ataque seguinte, Marcelo Cirino teve nos pés a bola do jogo, que sobrou limpa para o atacante concluir. Mas ele chutou fraco e rasteiro e Piatov defendeu com o pé esquerdo.

- Infelizmente, eu peguei fraco na bola e o goleiro conseguiu fazer a defesa - explicou Marcelo Cirino, no Intervalo.

BOLA NO TRAVESSÃO

No segundo tempo, o técnico Vanderlei Luxemburgo fez alterações e começou a testar jogadores. Pará, Arthur Maia, Nixon e Márcio Araújo entraram de início nos lugares de Leonardo Moura, Eduardo, Gabriel e Cáceres, respectivamente.

A primeira grande chance foi do Shakhtar, com Luiz Adriano, aos 14, quando o atacante acertou o travessão.

O Flamengo quase marcou em duas oportunidades, aos 11 e aos 32, em chutes de Arthur Maia e Luiz Antônio, defendidos por Piatov.

César também trabalhou bem ao defender chutes de Wellington Nem, aos 41 e 44 minutos.

Flamengo: Paulo Victor (César), Leonardo Moura (Pará), Wallace (Bressan), Samir (Marcelo) e Anderson Pico (Thallyson); Cáceres (Márcio Araújo), Canteros (Luiz Antônio) e Eduardo (Arthur Maia); Gabriel (Nixon), Everton (Mugni) e Marcelo Cirino (Alecsandro).

Shakhtar Donetsk: Piatov, Darjo Srna, Rakitsky, Kucher e Shevchuk; Fred (Dmytro), Fernando, Douglas e Alex Teixeira (Wellington Nem), Bernard e Luiz Adriano (Gladkiy).

Juiz: Rodrigo Raposo (DF).

Cartões amarelos: Fernando e Marcelo.

Renda: R$ 1.936.960.

Público pagante: 26.011

Fonte: O Globo