Grêmio bate Botafogo no Maracanã por 2 a 0 e afunda rival

O resultado mantém o Alvinegro bem perto da zona de rebaixamento, com 26 pontos, apenas um a mais que o 17º lugar, o Palmeiras, que ainda joga nesta noite.

Com dois gols de Barcos, o Grêmio bateu o Botafogo por 2 a 0 pela 25ª rodada do Campeonato Brasileiro na tarde deste domingo, no Maracanã, e afundou o rival na briga contra a degola. O resultado mantém o Alvinegro bem perto da zona de rebaixamento, com 26 pontos, apenas um a mais que o 17º lugar, o Palmeiras, que ainda joga nesta noite.

O Grêmio, por sua vez, ultrapassou o Fluminense na tabela, manteve a quinta posição com a qual começou a rodada e segue busca por uma vaga na Liberadores de 2015, com 43 pontos. O título, no entanto, está distante, uma vez que o líder Cruzeiro tem 53 pontos.

O Botafogo encara o Santos no Maracanã às 19h30 da próxima quarta-feira, na primeira partida das quartas de final da Copa do Brasil. Já o Grêmio volta a campo apenas no próximo sábado, às 16h20, em Porto Alegre, pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Fases do jogo:

Mesmo fora de casa, o Grêmio tomava a iniciativa da partida desde os primeiros minutos no Maracanã. O time gaúcho se aproveitava da defesa insegura do Botafogo para dominar as ações enquanto o Alvinegro se limitava a contragolpes lentos e pouco perigosos.

A tônica da partida no primeiro tempo transformava Jefferson no heroi do Botafogo com grandes defesas. Logo aos 11min, o goleiro impediu gol de Barcos em chance clara. O camisa 1 da seleção brasileira travou duelos com o centroavante e Luan, sempre levando a melhor e mantendo o placar zerado até o intervalo.

O jogo prometia ser melhor para o Botafogo no primeiro tempo, quando, logo no primeiro minuto, Ramirez cruzou de letra e Sheik quase marcou um golaço, mas foi impedido por Marcelo Grohe. Mas a resposta do Grêmio veio rápido: aos 4min, Barcos aproveitou cruzamento de Zé Roberto em jogada veloz do time gaúcho e abriu o placar para a equipe de Porto Alegre.

Em desvantagem, o Botafogo ainda tentou de forma tímida reagir na partida, mas esbarrava nas próprias limitações e na atuação apaga de Emerson Sheik, principal jogador de seu ataque. O espaço deixado, no entanto, acabou sendo aproveitado pelo Grêmio, novamente com Barcos, aos 31min, após jogada confusa da defesa alvinegra. O segundo gol do Grêmio abateu o Botafogo, que se entregou na partida contra uma equipe preocupada somente em controlar a vitória praticamente garantida. Melhor durante todo o jogo, o time gaúcho não teve problemas para segurar o resultado e até mesmo botou uma bola no travessão com Barcos antes do apito final decretar sua vitória.

Melhor:

Barcos - Autor de dois gols para o Grêmio, foi motivo de preocupação frequente para a defesa do Botafogo com boa movimentação e categoria além do oportunismo. Só não balançou as redes mais vezes porque enfrentou um Jefferson inspirado pelo Botafogo.

Pior:

Zeballos – Lento e apático, o paraguaio foi incapaz de criar jogadas e interrompeu vários contra-ataques do Botafogo com sua pouca velocidade. Foi substituído por Vagner Mancini no intervalo e teve sua saída comemorada por torcedores.

Chave do jogo:

A lentidão do Botafogo – O Alvinegro tentava atingir o Grêmio em contragolpes, mas era facilmente anulado pelo time gaúcho, diminuindo bastante o trabalho do rival. Além disso, os jogadores do time de General Severiano demoravam muito a voltar para a defesa após os ataques, o que facilitou, por exemplo, o gol de Barcos para o Tricolor de Porto Alegre.

Para lembrar:

Defesa invicta – O Grêmio chegou ao Maracanã com a incrível marca de sete jogos seguidos sem sofrer um gol sequer no Campeonato Brasileiro, além de oito jogos de invencibilidade.

Torcida dividida – A torcida do Grêmio mais uma vez esteve presente em peso ao Maracanã. Apesar da distância para o Rio Grande do Sul, os torcedores chegaram a muitas vezes cantar mais alto que os alvinegros presentes ao estádio.

BOTAFOGO 0 x 2 GRÊMIO

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)

Data: 28 de setembro de 2014, sábado

Horário: 16h (de Brasília)

Público: 10.462 presentes/12.498 pagantes

Renda: R$ 263.010,00

Árbitro: Elmo Alves Resende Cunha (GO)

Assistentes: Fabricio Vilarinho da Silva (GO) e Bruno Raphael Pires (GO)

Cartões Amarelos: Airton, Gabriel, Dankler (BOT); Barcos, Dudu, Walace (GRE)

Gols: Barcos, aos 4 e aos 31 minutos do segundo tempo.

Botafogo

Jefferson, Dankler (Carlos Alberto), Bolívar, André Bahia e Julio César; Airton, Gabriel e Ramírez, Zeballos (Wallyson), Rogério e Emerson Sheik

Técnico: Vagner Mancini

Grêmio

Marcelo Grohe; Pará, Pedro Geromel, Rhodolfo e Zé Roberto; Walace, Ramiro e Felipe Bastos (Riveros); Luan (Alan Ruiz), Dudu (Matheus Biteco) e Barcos.

Técnico: Luis Felipe Scolari




Fonte: Uol