Grêmio faz 4 no Internacional na Arena, entra no G-4 e acaba com jejum

Em um clássico tão importante e cheio de atrativos, era possível esperar tudo, menos um jogo morno. Mas foi o que aconteceu durante mais de 20 minutos

Logo contra o Internacional, o Grêmio conseguiu uma vitória tripla neste domingo: a goleada por 4 a 1 colocou o time tricolor acima dos colorados na tabela, com uma pontuação que o coloca no G-4 do Campeonato Brasileiro e, além disso, acabou com um jejum incômodo - o Grêmio ainda não tinha vencido o Inter na sua Arena.


Em um clássico tão importante e cheio de atrativos, era possível esperar tudo, menos um jogo morno. Mas foi o que aconteceu durante mais de 20 minutos. Os times começaram o jogo sem muita criatividade, mas foi exatamente isso que sobrou para Dudu. Aos 27min, ele puxou uma boa tabela com Barcos, invadiu a área e aplicou um lindo drible em Aránguiz. Luan se movimentou bem, recebeu o passe na pequena área e tocou para o gol.

Acabou o clima morno. O próprio Inter tratou de esquentar o jogo. Nilmar quase incendiou os colorados com uma bicicleta perigosa aos 32min. Alan Patrick e Alex também soltaram bombas de longe, mas nenhuma teve efeito porque Marcelo Grohe esfriou os ânimos antes do jogo ir para o intervalo.

Mas o Grêmio não tinha interesse em deixar o jogo morno novamente. Logo aos 3min do segundo tempo, Luan achou um buraco na defesa do Inter e tocou para Ramiro fazer o gol.

Com dois gols de vantagem, o Grêmio passou a tocar mais a bola e tentar administrar a vitória. Mas era cedo demais para fazer isso, ainda mais em um clássico. E aos 15min finalmente uma bomba esquentou o jogo: Rafael Moura roubou a bola fora da ára, aplicou uma finta e chutou forte para fazer 2 a 1 no placar.

Com isso, finalmente aconteceu o que se esperava de um clássico. Ao contrário do começo de jogo, o ambiente ficou acirrado, com mais pressão dos dois lados. Mas o Grêmio teve as melhores oportunidades e conseguiu aproveitar uma delas aos 31min: após cobrança de falta de Zé Roberto, Barcos desviou a bola, que sobrou para Alan Ruiz tocar para o gol embaixo da trave.

A goleada foi concretizada aos 37min, quando o Ruiz driblou Alan Costa na área e chutou para rede. O problema é que ele foi comemorar perto do banco de reservas do Inter. Rafael Moura e principalmente D'Alessandro viram isso e começaram uma longa discussão, inclusive com troca de empurrões. Foram cenas lamentáveis, mas dessa vez típicas de um clássico.

Clique aqui e curta o Portal Meio Norte no Facebook

 

Fonte: TERRA