Grêmio joga pouco e acha empate no fim com gol irregular contra Cascavel

- Estamos com muita dificuldade - resumiu Moreno, em meio ao dilúvio que alagou a entrada dos vestiários das equipes.

O alívio só não foi maior que o sinal ligado. Amarelo da cor do Cascavel, que vencia o Grêmio até os 37 minutos do segundo tempo. Até Lucas Coelho aparar rebote do goleiro em posição polêmica - a arbitragem mandou seguir, mas a imagem da televisão indicou impedimento - e empatar o amistoso deste domingo em 1 a 1, em Cascavel, no Paraná. O último teste tricolor antes da estreia no Gauchão, na próxima semana, contou com mais vontade do que futebol, mais chuva do que inspiração. O time de Felipão ainda não convenceu em 2015.

Esse foi o terceiro teste. Primeiro, um 2 a 0 com gols de reservas contra sub-20 do Gramadense, seguindo de um empate sem brilho com o Novo Hamburgo em 2 a 2. A expectativa era de evolução, mas a equipe seguiu presa, com Douglas sem criatividade e a dupla gringa formada por Barcos e Marcelo Moreno com lampejos de entrosamento.

Pela primeira vez na elite do futebol paranaense, o Cascavel aproveitou as indecisões dos gaúchos e abriu o placar no primeiro tempo, com Marquinhos, num belo chute. O Grêmio melhorou no segundo tempo na base do ingresso de jovens, bastante motivados e indignados. O esforçado Lucas Coelho acabou recompensado, ao desviar chute com o gol vazia na pequena área. Movimentação boa para a colônia gaúcha no oeste paranaense, que colocou mais de 8 mil pessoas no Estádio Olímpico de Cascavel, apesar do temporal.

Titulares começam sem Araújo

Felipão não estava para brincadeira quando avisou que ainda não tinha time definido e iria usar os amistosos para testar todas as peças possíveis. Surpreendeu ao sacar Araújo, jovem volante que fora destaque da pré-temporada em Gramado, para colocar Marcelo Oliveira no setor. O jogador foi contratado como lateral-esquerdo, mas é volante de origem.

Sem um teste forte desde lesão ainda no Brasileirão, Oliveira sentiu os primeiros minutos na marcação ao lado de Fellipe Bastos. Tanto que foi num contragolpe em cima do jogador que o Cascavel quase abriu o placar, logo aos três minutos. Após drible em Oliveira, Dewide soltou a bomba para defesa de Marcelo Grohe, de volta ao time após cansaço muscular.

Grohe precisou trabalhar mais vezes, como em cabeçada de Preá. O milagre, no entanto, nem seria necessário porque o auxiliar marcara impedimento inexistente do elétrico atacante do Cascavel. O Grêmio só conseguiu se encontrar em campo após a primeira metade do primeiro tempo, quando Barcos deixou a companhia de Marcelo Moreno e passou a atuar mais aberto. As jogadas fluíram um pouco mais. Aos 30, a melhor chance, em enfiada do argentino para o boliviano, que parou no pé esquerdo do goleiro.

Quem parecia se salvar do irregular primeiro tempo era Matías Rodríguez, bastante eficiente no ataque. Quase marcou em finalização cruzada aos 38. No entanto, o mesmo Matías provaria que ainda precisa melhorar - e muito - na marcação. Deu bote errado em Marquinhos no minuto seguinte. O chute do ala do Cascavel entrou no ângulo, golaço e 1 a 0.

- Estamos com muita dificuldade - resumiu Moreno, em meio ao dilúvio que alagou a entrada dos vestiários das equipes.

Muitas trocas, e evolução no esforço

O boliviano foi um dos que deixaram o time do Grêmio no intervalo. Além dele, saíram Matías e Marcelo Hermes. Ingressaram Galhardo na lateral direita, Araújo no meio-campo e Everaldo mais à frente. Assim, Marcelo Oliveira recuou para a lateral esquerda. O resultado foi praticamente nulo. Aos 16, Felipão tentou mudar o panorama com Paulinho na vaga de Douglas. O meia deixou o gramado molhado do Estádio Olímpico sob vaias.

Aos 17, saiu a primeira finalização. De muito longe, Fellipe Bastos arriscou com o campo encharcado, mas a bola parou nas mãos de Vinícius. Depois, aos 24, em outra iniciativa individual de um volante, Araújo ingressou na área e arrematou com categoria, levando perigo à meta rival. Lucas Coelho, que havia entrado no lugar de Barcos, quase marcou em cabeçada, após cruzamento de Galhardo.

Insistente, Coelho foi recompensado ao desviar rebote, em impedimento: 1 a 1, aos 37 minutos. Paulinho poderia ter virado aos 40, arrematou para fora. Mas também, se não fosse Grohe, William teria marcado em contragolpe aos 46. O 1 a 1, ao final das contas, ficou de bom tamanho.

> Confira as escalações:

Grêmio: Marcelo Grohe; Matías (Galhardo), Gabriel, Rhodolfo e Marcelo Hermes (Araújo); Marcelo Oliveira, Fellipe Bastos, Luan (Lincoln) e Douglas (Paulinho); Marcelo Moreno (Everaldo) e Barcos (Lucas Coelho). Técnico: Luiz Felipe Scolari.

Cascavel: Vinicius; Alex, Lucca, Maurício e Marquinho; Duda, Sorbara, Henrique Dias (Renan Tavares) e Anderson Rosa (Dime); Devide (Bronzatti) e Preá (Wilian). Técnico: Paulo Foiani.

Fonte: Globo Esporte