Inter bate The Strongest e confirma vaga nas oitavas como 1º do grupo

O time da casa tomou um sufoco na etapa complementar, mas segurou a pressão e garantiu o resultado positivo

Um primeiro tempo dominante bastou para o Internacional garantir sua vaga nas oitavas de final da Copa Libertadores nesta quarta-feira, no Beira-Rio. Os comandados de Diego Aguirre bateram The Strongest por 1 a 0, com gol solitário de Valdívia, em confronto válido pela sexta e última rodada do Grupo 4.

O time da casa tomou um sufoco na etapa complementar, mas segurou a pressão e garantiu o resultado positivo A vitória classifica o Inter como líder da chave, com 13 pontos. O Emelec, que derrotou em casa a Universidad de Chile por 2 a 0, avança com 10 pontos na segunda posição.

Derrotado, o Strongest ficou de fora das oitavas de final com seus nove pontos, enquanto La U terminou sua participação na competição continental como a lanterna, com apenas três. O clube colorado e o equatoriano esperam agora a conclusão da fase de grupos para saberem quem são os rivais da próxima etapa. Sem a altitude de La Paz, o Inter não teve problema para controlar os bolivianos.

Apostando em ataques pelo lado direito do campo, o clube colorado chegou com perigo principalmente com Valdívia, que teve duas chances claras de gol. Em uma delas, após um chute errado de Eduardo Sasha, o meia ficou cara a cara com Vaca, mas teve seu chute bloqueado pelo goleiro. A dupla Sasha-Valdívia apareceu novamente aos 40min e desta vez não desperdiçou. Sasha caiu pela ponta e cruzou para o meia, que bateu de primeira e mandou para as redes, enquanto o goleiro adversário caía para o outro lado tentando defender a finalização. Os gaúchos tiveram domínio completo da etapa inicial e foram para os vestiários com a liderança isolada da chave. O panorama mudou no segundo tempo, quando o Strongest saiu para o jogo por saber do resultado da outra partida - Emelec vencendo a Universidad de Chile por 1 a 0 - e precisar da virada para se classificar às oitavas de final.

O empate quase aconteceu aos 12min, quando D'Alessandro fez graça na saída de bola, foi desarmado e obrigou Alisson a salvar os colorados da igualdade. A equipe gaúcha sentiu o baque e encontrou dificuldades para sair jogando e articular jogadas no ataque. A necessidade obrigou que o Strongest pressionasse os zagueiros e laterais colorados, que mostraram dificuldades em escapar da blitz adversária. O sufuco durou enquanto houve fôlego para os bolivianos, que eventualmente sentiram o cansaço e não arrumaram forças para buscar um gol.


Fonte: Terra