Muricy desabafa, diz não aguentar mais e cita problemas de saúde na carreira

Com certeza a gente se sente envergonhado", falou o técnico, em entrevista coletiva reproduzida pela TV Band.

O técnico Muricy Ramalho afirmou após a derrota por 2 a 0 para o Botafogo que deixa Ribeirão Preto envergonhado pela atuação do São Paulo. Questionado sobre a possibilidade de deixar o cargo, o treinador afirmou em mais de uma resposta que os problemas de saúde o incomodam e que já "não aguenta mais". Mais tarde, o treinador afirmou que não entregou o cargo.

"A gente tem que jogar futebol também. Só correr também não dá. Quando você toma um gol, tem dificuldade para reagir. Está difícil, outro dia até jogamos razoável na Argentina. Hoje a gente pôs moleque para correr do lado. Mas é difícil estar falando nesse momento. Com certeza a gente se sente envergonhado", falou o técnico, em entrevista coletiva reproduzida pela TV Band.

Muricy Ramalho trata uma diverticulite, recentemente chegou a ser internado devido a uma arritmia cardíaca e também precisa tratar uma pedra na vesícula, segundo revelação da própria esposa. Ele admite que os problemas de saúde o incomodam neste momento.

"Estou cansado já faz um bom tempo, esse problema que eu tenho desgasta mesmo, o estresse acentua um pouco. Vou conviver com isso por muito tempo", acrescentou, sobre a necessidade de fazer uma cirurgia para retirada de pedra na vesícula. "Claro, a gente fica um pouco preocupado com a saúde porque a gente passa por alguns sustos, mas o que a gente mais fica preocupado é com o time", completou.

Apesar do desabafo, Muricy Ramalho sustenta que não deixará o cargo. O treinador afirmou ao UOL Esporte, em troca de mensagens, que não colocou o cargo à disposição após a derrota. "Não pedi", disse. O técnico já tinha deixado a diretoria à vontade para demiti-lo após a derrota para o Palmeiras, por 3 a 0, pelo Paulistão.

Fonte: Uol