Na volta de trio olímpico, Santos derrota Vasco com facilidade

Jogo de volta entre Vasco e Santos só ocorre no dia 21 de setembro

No retorno dos medalhistas de ouro com a seleção brasileira nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro – Gabigol, Thiago Maia e Zeca – o Santos venceu o Vasco com facilidade, por 3 a 1, nesta quarta-feira, na Vila Belmiro, no jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil. Os gols santistas foram marcados pelos experientes Renato, Ricardo Oliveira e Lucas Lima.

O jogo de volta entre Vasco e Santos só ocorre no dia 21 de setembro, no estádio São Januário.

Pelo Campeonato Brasileiro, a equipe santista encara o Figueirense, domingo, às 11h (de Brasília), na Vila, pela 22ª rodada da competição. O Vasco, por sua vez, entra em campo na Série B, na terça-feira, diante do Vila Nova-GO, no Rio de Janeiro.

O meia Lucas Lima voltou a apresentar o futebol que o levou a seleção brasileira. Após se recuperar de lesão, o atleta realizou dois jogos apagados – contra América e Coritiba. Criticado pela torcida nestas partidas, o camisa 20 comandou a vitória do Santos contra o Vasco. Ele armou a maioria das jogadas do time e coroou a sua apresentação com um gol no segundo tempo e uma assistência para o gol de Renato, o primeiro do Santos no jogo.

O volante do Vasco, Diguinho, sofreu para marcar o meia Lucas Lima. O vascaíno só parava o camisa 20 com pancadas, algumas exageradas. Ele recebeu o cartão amarelo, amenizou nas faltas, mas facilitando a vida do meia santista, que passava por ele com facilidade em campo.

O atacante Ricardo Oliveira marcou um golaço em cobrança de falta. O camisa 9 cobrou no ângulo direito do goleiro Martim Silva. A bola ainda bateu no travessão. Agora, o artilheiro santista está a um gol de chegar a marca de 300 gols na carreira. O gol contra o Vasco foi o de número de 299.

O jogo foi paralisado por alguns minutos no segundo tempo por causa do cheiro de gás de pimenta na Vila Belmiro. A Polícia Militar utilizou o gás em confronto com vascaínos e santistas aos arredores do estádio por causa de uma briga entre torcedores uniformizados. 

O Santos mostrou que não perdeu o entrosamento após diversos jogos sem o trio olímpico – Gabigol, Thiago Maia e Zeca – e também sem Ricardo Oliveira e Lucas Lima. O quinteto realizou muitas triangulações e envolveu o Vasco. Foram cinco chances reais de gols somente no primeiro tempo, com dois gols marcados. Renato abriu o placar, de cabeça, após belo cruzamento de Lucas Lima. Ricardo Oliveira, que havia desperdiçado um gol na pequena área, marcou um golaço de falta. Lucas Lima e Vitor Bueno arriscaram de fora da área e quase marcaram seus gols.

O Vasco, por sua vez, atuou no esquema 4-2-3-1, com os atacantes das beiradas de campo atuando bastante recuados. A equipe teve apenas duas chances de gols por causa de falhas do sistema defensivo do Santos. Em uma delas, Andrezinho demorou a finalizar e chutou fraco em cima do goleiro Vanderlei.

Antes do jogo, o Santos homenageou com um minuto de silêncio o ex-presidente do clube, Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro, mandatário da conquista da Libertadores de 2011 pelo clube paulista. O curioso é que Laor foi anunciado como ex-conselheiro e não ex-presidente.

A torcida santista estendeu uma faixa nas arquibancadas homenageando o trio medalhista de ouro nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro – Gabigol, Thiago Maia e Zeca. "Obrigado e parabéns, campeões olímpicos santistas", eram os dizeres da faixa. 


Santos venceu Vasco por 3 a 1  (Crédito: Estadão )
Santos venceu Vasco por 3 a 1 (Crédito: Estadão )


Santos x Vasco 

Data: 24/08/2016

Local: Vila Belmiro, em Santos-SP

Horário: 19h30 (de Brasília)

 

Gols: Renato aos 30 minutos e Ricardo Oliveira aos 36 do primeiro tempo e Lucas Lima aos 20 minutos do segundo tempo. 

 

Santos: Vanderlei, Victor Ferraz, Luiz Felipe, Gustavo Henrique, Zeca; Thiago Maia, Renato, Lucas Lima (Léo Citatdini), Vitor Bueno, Gabriel (Copete); Ricardo Oliveira. 

Técnico: Dorival Jùnior. 

 

Vasco: Martin Silva, Madson, Luan, Rodrigo, Julio Cesar; Diguinho, William (Yago Pikachu), Andrezinho, Nenê (Eder Luis); Éderson e Jorge Henrique.

Técnico: Jorginho.  


Fonte: Uol