Associação de árbitros ameaça parar Campeonato Brasileiro após críticas

A breve declaração minimiza os erros e diz que todos os envolvidos com o futebol usam a arbitragem como subterfúgio para não evidenciar a crise técnica que atinge o Brasil.

As constantes críticas direcionadas aos árbitros do Campeonato Brasileiro não repercutiram bem na Associação Nacional dos Árbitros de Futebol (Anaf). Pela primeira vez a entidade se pronunciou após as cobranças intensas e ameaçou, nesta sexta-feira, paralisar o torneio. O comunicado foi feito por meio de uma pequena publicada no site oficial da Anaf.

A breve declaração minimiza os erros e diz que todos os envolvidos com o futebol usam a arbitragem como subterfúgio para não evidenciar a crise técnica que atinge o Brasil. O presidente da Anaf, Marco Antônio Martins, diz que a ameaça é a única maneira de demonstrar a revolta dos profissionais da categoria com as análises feitas pela mídia, técnico e jogadores sobre os lances polêmicos que têm acontecido no Brasileirão. "Acho que os árbitros têm força, sim, para fazer um movimento.

Como dirigente da entidade, creio que nós precisamos fazer alguma coisa. Agora, são eles quem vão decidir sobre tomar esta atitude. Mas, a partir do momento em que pararmos um jogo, vai ser impossível não olharem para nós", disse Martins em entrevista à ESPN Brasil. Os erros que mais têm desagradado técnicos e dirigentes diz respeito à regra da mão na bola. O último lance polêmico aconteceu na partida entre São Paulo e Flamengo, na quarta-feira, quando o time rubro-negro teve um pênalti marcado contra de maneira equivocada. Martins admite que a interpretação varia entre os árbitros e, implicitamente, deixou a entender que não há um critério padronizado em relação à marcação desse tipo de lance.

"Existe a mudança de visão, de interpretação, porque antes era mão na bola e bola na mão. O que tem de dizer é que, independentemente, a subjetividade continua quanto à interpretação do árbitro. Ela sempre vai existir", disse O dirigente aproveitou para fazer uma ironia até com a eliminação da Seleção no Mundial e pede que a CBF ofereça mais condições de trabalho aos juízes. "A arbitragem está sendo taxada como responsável pela atual situação do futebol brasileiro. Daqui a pouco, vão dizer que a arbitragem foi a responsável pela Alemanha ter feito 7 a 1 no Brasil. O que eu falo para é que o que está se discutindo para jogadores, dirigentes, imprensa, é por dar maiores condições à arbitragem", afirmou.

Confira a nota na íntegra

A Associação Nacional dos Árbitros de Futebol (Anaf) ameaça paralisar o Campeonato Brasileiro em protesto contra a falta de respeito ao árbitro. Na opinião da entidade, as críticas e reclamações de jogadores, treinadores e dirigentes visam esconder a crise técnica do futebol brasileiro, transferindo a culpa do mau futebol à arbitragem.

Fonte: Terra