Kardec salva, São Paulo respira e aumenta jejum do Palmeiras

Kardec salva, São Paulo respira e aumenta jejum do Palmeiras

Kardec salva, São Paulo respira e aumenta jejum do Palmeiras

O pior cenário possível se desenhou para o Palmeiras neste domingo. Mesmo diante da sua torcida, no ano do centenário, o time perdeu para o rival São Paulo com um gol cruel: Alan Kardec, jogador que saiu brigado do time alviverde, fez o gol decisivo na vitória por 2 a 1. O resultado manda os palmeirenses para a zona de rebaixamento, enquanto o São Paulo se recuperou da eliminação na Copa do Brasil e manteve a ótima fase no Campeonato Brasileiro.

O jogo começou com muita disposição dos times para marcar, mas o único que se destacava com a bola no pé era Valdivia. De volta ao Palmeiras, ele criou duas chances de gol, cobrou uma falta perigosa e fez Souza levar um cartão amarelo. Mas aos 13min ele sentiu dores na coxa, reclamou de tontura e foi substituído por Felipe Menezes.

Depois disso, a força de criação do Palmeiras acabou. O São Paulo avançou a marcação, ganhou o meio-campo, mas os jogadores da frente não pareciam inspirados. Kaká, Ganso, Pato e Kardec pouco fizeram e por isso o primeiro tempo acabou sem mais emoções.

O jogo só mudou no segundo tempo por causa de falhas nas duas defesas. Primeiro, aos 9min, o goleiro Fábio foi chutar para longe, mas deu a bola nos pés de Ganso, que tocou para Pato, sozinho, abrir o placar.

Já a falha na defesa são-paulina foi menos gritante. Após boa jogada de Allione, Felipe Menezes chutou para o gol, e a bola desviou na mão de Edson Silva. O juiz apitou pênalti, que foi bem cobrado por Henrique.

Os gols deixaram o jogo aberto, já que os times abandonaram a defesa em busca da vitória. Kaká ficou de frente para Fábio, mas chutou para fora. Renato arriscou de longe, mas Ceni defendeu com dificuldades. 

Mas a tensão começou a tomar conta dos times nos quinze minutos, pois qualquer novo erro já resultaria em derrota. A melhor chance de gol surgiu em um lance ilegal: Leandro foi lançado em posição de impedimento, mas os juízes deixaram a jogada continuar. O palmeirense tentou driblar Rogério Ceni, que conseguiu defender. O rebote sobrou para Leandro, que tocou bem para Henrique, mas ele finalizou de forma bizarra. 

O gol decisivo saiu aos 44min, quando Álvaro Pereira acertou um ótimo cruzamento para Alan Kardec cabecear. A bola bateu na trave, nas costas de Fábio e entrou no gol.

Fonte: TERRA