Célio Codó elogia formação ofensiva do Galo em treino

Campeonato Brasileiro da série De testou esquema ofensivo

Na tarde de ontem o River Atlético Clube realizou mais um treinamento no estádio Albertão, palco da estreia contra o Palmas, às 17 horas do próximo domingo (12), pelo Campeonato Brasileiro da série D. A julgar pela formação inicial trabalhada pelo técnico Flávio Araújo no início do trabalho coletivo, o Galo irá bem ofensivo para a partida contra os tocantinenses.

Com Fabinho pela esquerda do ataque, Célio Codó centralizado e Eduardo se movimentando pela direita, o grupo titular envolveu bastante os reservas durante a atividade, criando diversas oportunidades. Depois, outras variações foram utilizadas.

Célio Codó teve a responsabilidade de buscar as jogadas se aproximando do meio de campo, e elogiou a formação adotada no começo do treino. “Temos que fazer valer a nossa força e entrar com o pensamento de atacar sempre.

Se o professor optar por essa formação com três atacantes, estamos prontos para fazer um bom trabalho e ajudar o River a começar na competição com o pé direito”, disse o atacante.

“Estamos treinando há quase um mês desde a apresentação. O time vem se comportando bem nos treinos e nos amistosos, e temos tudo para fazer um grande jogo diante do Palmas”, completou Célio Codó.

Eduardo também demonstrou confiança no time. “Temos que jogar com entusiasmo e objetividade, sempre buscando a vitória. É importante começar bem, e o time está bem entrosado”. Amanhã (09) o River faz mais um treino no gigante da Redenção.

Rafinha ficará longe dos gramados por seis meses

O departamento médico do River informou na tarde de ontem que o lateral-esquerdo Rafinha, afastado das atividades do clube há dez dias, deverá ser submetido a um procedimento cirúrgico nos próximos dias.

Rafinha foi acometido de uma torção no joelho esquerdo ainda nos primeiros treinos com bola do elenco e ficou em observação, fazendo tratamento fisioterapêutico no clube. Submetido a exames de imagem (ressonância magnética) ficou contatada a lesão do atleta. “O Rafinha foi acometido de uma lesão no joelho. O exame constatou uma ruptura no ligamento cruzado anterior, ligamento importante para manter a estabilidade do joelho”, explica o médico do clube, Miguel Ângelo.

O caso de Rafinha é cirúrgico e o clube está tomando as providências e encaminhamento para um ortopedista especialista em cirurgia de joelho. “Como o caso é cirúrgico, Rafinha será submetido ao procedimento. Já está sendo avaliado por um especialista e deve operar nos próximos dias”, confirmou Miguel Ângelo.

Após a cirurgia, o atleta dará sequência ao tratamento fisioterapêutico com Tiago Neri, o fisioterapeuta do clube. “Ele deverá andar de muletas por um período de 20 a 30 dias. Depois, ficará dois meses ganhando mobilidade no joelho. A partir do terceiro mês, ele voltará a fazer um trabalho de fortalecimento muscular associado à fisioterapia, juntamente com a academia, que envolve atividades físicas sem contato com bola. A partir do quarto ou quinto mês da cirurgia é que ele vai começar a ter contato leve com bola, e algumas corridas no campo. Atividade forte mesmo só a partir do sexto mês”, explicou Neri.

Fonte: Dowglas Lima