Picos e Comercial estão fora do Campeonato Piauiense de 2015

Reunidos, os dirigentes de clubes resolveram vetar as participações de Comercial e Picos. As duas equipes dependiam da aprovação das demais agremiações para participar do campeonato

Martelo batido: o Campeonato Piauiense 2015 terá seis clubes em 2015. A definição veio depois da assembleia extraordinária realizada na tarde de ontem na sede da Federação de Futebol do Piauí, no centro de Teresina.
Reunidos, os dirigentes de clubes resolveram vetar as participações de Comercial e Picos.

As duas equipes dependiam da aprovação das demais agremiações para participar do campeonato, já que não houve disputa da segunda divisão. No entanto, os débitos e pendências dos dois times acabaram sendo decisivos para a não inclusão dos mesmos na competição. Em tom de desabafo, o presidente Cesarino Oliveira comentou o desfecho do encontro.

“Acredito que esse tipo de reunião não deva existir mais. Nós oferecemos a segunda divisão neste ano e não realizamos por falta de clubes. Temos que ter a responsabilidade de pensar na segurança da competição. Não podemos fazer futebol de qualquer forma. Há a necessidade de nos organizar para que o futebol piauiense não volte a ser amador”, disse Cesarino.

Com isso, apenas Piauí, River, Flamengo-PI, 4 de Julho, Caiçara e Parnahyba vão compor o Estadual. A tabela com as datas e os locais dos jogos deve ser divulgada até a próxima quarta-feira (10).

O presidente do River, Elizeu Aguiar, comentou a decisão tomada pelos clubes em assembleia. “É claro que todos nós queremos uma competição com o maior número de equipes, mas haveria até mesmo uma insegurança jurídica na competição com a participação desses times, pois a qualquer momento o STJD poderia pedir a suspensão deles pela questão dos débitos. Isso pesou bastante na decisão dos clubes”, disse.

Picos lamenta e Comercial diz que não vai mais à Copinha

Para Getúlio Brito, presidente da Sociedade Esportiva de Picos, o veto à participação do time representa o fim de um planejamento que estava sendo realizado com vistas a recolocar o Zangão na disputa dos times profissionais.

"É um retrocesso. O Picos é um time de tradição, e que representa uma região apaixonada por futebol. Lamentavelmente ficaremos mais um ano de fora da competição, e isso compromete todo o planejamento e estrutura que montamos, visando ter um time competitivo para disputar o Estadual. Quem perde é o futebol piauiense", disse o dirigente.

O Comercial de Campo Maior foi além. Logo depois de ficar sabendo da decisão dos demais clubes, o presidente do Bode declarou que o time não vai participar da Copa São Paulo de Futebol Júnior, competição que é organizada pela Federação Paulista de Futebol. O Comercial conquistou vaga para o torneio ao vencer o piauiense Sub 19 de 2014.

"Estou acatando normalmente a decisão dos clubes. Mas também vejo que, com esse resultado, os times estão dizendo que o Comercial não merece disputar o Estadual.

Somos um time de tradição, com muitos anos de existência. Se não vamos disputar o Estadual, também não vamos à Copinha", disse o presidente do clube, Arnaldo Pericó.

Sobre a afirmação do dirigente campo-maiorense, Cesarino Oliveira foi enfático. "Eu acho que essa retaliação atinge não só os clubes e a federação, e sim principalmente os garotos que estão lá treinando, bem como o trabalho que o Comercial já estava realizando. Sem dúvidas trará prejuízos".

Com isso, o Piauí não terá nenhum representante na Copinha, já que o 4 de Julho anunciou recentemente que problemas financeiros inviabilizam a ida do time colorado à competição. O time vice-campeão Sub 19 inclusive sofreu penalidades por conta da FFP, que suspendeu o time de Piripiri por dois anos de suas competições de base.

Fica agora a expectativa para eventuais punições ao próprio futebol do Piauí no âmbito da Copinha. Cesarino Oliveira afirmou que pode inclusive pedir que o Estado não conte mais com duas vagas na competição.
O Cori-Sabbá representa outra baixa no Estadual do ano que vem.

O presidente José Bruno compareceu à sede da Federação de Futebol na tarde de ontem e revelou que a equipe decidiu afastar-se, visando a reorganização do clube.

"Em razão das condições financeiras e da falta de apoio, não poderemos participar. Nós protocolamos uma solicitação de recursos junto à prefeitura, mas não obtivemos resposta.

No setor privado também não tivemos sucesso. Nossa intenção é voltar em 2016 com uma equipe fundamentalmente caseira, e organizada", disse o dirigente. Vale lembrar que o time de Barras também foi excluído da competição por não ter mandado representante no último arbitral feito pela FFP.

Clique e curta Portal Meio Norte no Facebook

Fonte: Dowglas Lima