River perde para o Remo no Pará e se complica no campeonato

River perde para o Remo no Pará e se complica no campeonato

Em um jogo bastante movimentado, o Remo bateu o River por 3 a 2 na cidade de Bragança-PA, pela penúltima rodada da fase classificatória da série D do Campeonato Brasileiro. Warley marcou dois para o tricolor piauiense, mas não conseguiu evitar a derrota do galo. Com a vitória, o time remista chegou a 14 pontos e carimbou a classificação para a próxima fase. Já o River fica em situação muito complicada: terá que vencer o Guarany de Sobral em Teresina, no próximo domingo, e ainda torcer por uma sonora vitória do Remo em cima do Moto em São Luís, já que a equipe motense bateu o Interporto-TO por 4 a 2.

O Remo balançou as redes logo no primeiro minuto. Os paraenses trabalharam a bola na direita e lançaram na área, César Luz não alcançou e Reis subiu para cabecear para o fundo das redes. 1 a 0. Depois do gol o time da casa tentava manter a pressão sobre os riverinos - e o segundo quase veio aos oito minutos, com Danilo Rios, mas o chute cruzado se perdeu pela linha de fundo. O River teve a oportunidade em uma falta na entrada da área aos nove, mas Rian desperdiçou na cobrança de perna esquerda. O goleiro Fabiano apenas acompanhou.

O River subiu de produção e chegou bem logo em seguida, com jogada tramada por Eduardo e conclusão de Warley, mas o atacante riverino chutou fraco. No lance seguinte a dupla ofensiva do Galo esbarrou no impedimento.  No entanto, a insistência não demoraria a dar resultado. Aos 24, Eduardo bateu para o gol e Fabiano fez a defesa, mas a bola sobrou para Warley, que mandou para o fundo das redes, igualando o marcador. Minutos depois o River quase virou também com Warley. Depois de um bate e rebate na área o atacante finalizou, mas a zaga chegou para tirar de cima da linha, deixando os riverinos com o grito entalado na garganta.

Aos 37 o River teve a chance da virada quando Warley foi derrubado na área. Eduardo foi pela cobrança mas desperdiçou, mandando por cima do gol de Fabiano. O atacante riverino ainda teve outra chance em cobrança de falta, mas Fabiano fez bela defesa, mandando para escanteio. No fim do primeiro tempo, uma confusão se estabeleceu nas arquibancadas do estádio Diogão. Torcedores jogavam objetos contra a polícia, e os policiais revidaram com spray de pimenta e bombas de efeito moral. Mais de dez minutos depois a situação foi controlada, mediante a retirada de alguns torcedores do estádio, e a bola voltou a rolar. O Remo teve algumas boas descidas antes do fim do primeiro tempo, mas a igualdade no placar permaneceu.

No intervalo mais bate boca e torcedores invadiram o campo. As autoridades policiais chegaram a questionar as condições para a realização do jogo.  No entanto, arbitragem e PM chegaram a um consenso e a bola voltou a rolar (com a condição de que qualquer nova confusão nas dependências do estádio determinaria o fim imediato da partida). O Remo voltou para o segundo tempo com Val Barreto no lugar de Reis, e Negrete na vaga de Dadá.  Os paraenses iniciaram a segunda etapa buscando o segundo gol nos primeiros minutos, mas o River não demorou a se achar, buscando também as oportunidades de bola parada.

O segundo do Remo veio aos nove minutos. Cobrança de escanteio e César Luz (que no lance anterior fez boa defesa) não alcançou a bola novamente. Esperto, Michel Schmolle aproveitou na área e chutou para as redes. 2 a 0. No entanto, o placar não demoraria a mudar, já que Warley voltou a fazer das suas e empatou na marca dos 16 minutos , servido por Thiago Dias. 2 a 2 no Diogão. A esta altura, Thiago Marabá já estava em campo na vaga de Rian. Atrás no placar,  O Remo buscava as oportunidades.  Leandro Cearense quase marcou aos  26, mas César Luz afastou o perigo. Outra oportunidade veio em cobrança de falta, mas Danilo Rios mandou por cima da meta.

Eduardo cedeu lugar a Junior Chicão no River, enquanto os remistas mudaram ao mandar Ratinho para a vaga de Danilo Rios. Depois de arrefecer por conta das confusões nas arquibancadas no final do primeiro tempo, o jogo voltou a ter um ritmo mais forte. Warley quase deixou mais um aos 35, e o Remo respondeu prontamente com um ataque rápido que culminou com a bola carimbando a trave de César Luz. Já nos acréscimos, quando as equipes se alternavam no ataque, Val Barreto deu números finais à partida em um chute rasteiro. 3 a 2.

Clique aqui e curta o Portal Meio Norte no Facebook

Fonte: Dowglas Lima