Técnico do River diz que faltou inspiração do time diante do Fortaleza no Nordestão

O resultado de 2 a 2 deixou as duas equipes com a mesma pontuação (5 pontos), seguindo com o número de cartões vermelhos sendo o critério de desempate - o Fortaleza tem dois e o River tem apenas um

Foi sufoco, mas o River conseguiu permanecer na liderança do Grupo D da Copa do Nordeste, ao arrancar o empate diante do Fortaleza na noite da última quarta-feira (18).

O resultado de 2 a 2 deixou as duas equipes com a mesma pontuação (5 pontos), seguindo com o número de cartões vermelhos sendo o critério de desempate - o Fortaleza tem dois e o River tem apenas um.

O tricolor cearense mandou no jogo durante o primeiro tempo da partida e marcou dois gols. Mesmo jogando fechado no meio-campo, o Fortaleza conseguiu se impor diante da defesa do River, que numa noite pouco aguer-rida, pecou na marcação.

Para o técnico Flávio Araújo, que viu o jogo das cabines (cumprindo suspensão automática após expulsão no jogo contra o Ceará), faltou inspiração, criatividade e ofensividade na sua equipe.

"A posse de bola foi boa, mas o time se apresentou sem inspiração alguma, sem ofensividade e criatividade do meio do campo pra frente", analisou. "O adversário foi poucas vezes ao gol, mas foi de forma mais ofensiva e por isso marcou os gols".

No segundo tempo, Flávio avalia que o River permaneceu jogando da mesma forma e diz mais, que faltou marcação na defesa. "Nosso time foi omisso na defesa, faltou marcação", reclamou o treinador. Sem a inspiração esperada, somente nos quinze últimos minutos, com o gol de Fabinho, o time, enfim, criou.

"O elenco tem personalidade, mas faltou ser mais ofensivo. Depois do gol, cresceu, voltou a ser o que ele é - cheio de personalidade, as jogadas com mais criatividade", comentou. O River ainda sofreu uma penalidade e marcou o gol do empate com Esquerdinha, nos últimos cinco minutos.

O time reapresentou-se na tarde de ontem no CT Afrânio Nunes, na zona Sul de Teresina. Na ocasião, os atletas realizaram trabalho físico e técnico.

Eduardo desabafa e diz que time precisa melhorar

Machucado, Eduardo acompanhou de fora das quatro linhas o jogo do River contra o Fortaleza, na noite de quarta. Ontem à tarde, na reapresentação do time, o experiente atacante falou sobre suas impressões do empate do Galo com o Leão do Pici.

"O resultado final foi bom. O time entrou um pouco apático, mas depois melhorou e soube buscar o empate. Ainda há, no entanto, muita coisa para ser corrigida. Há a necessidade de en-trarmos mais acesos", resumiu o atacante.

Eduardo foi só elogios para o também atacante Fabinho, que entrou no segundo tempo de jogo na vaga de Fábio Paulista (que, por sua vez, substituía o próprio Eduardo) e acabou sendo decisivo.

"Fabinho é um cara que vem trabalhando muito bem. É um jogador muito técnico e muito rápido, dono de um chute potente, como pudemos ver no lance do primeiro gol do River contra o Fortaleza".

"Todo mundo está trabalhando para ser titular da equipe e isso é importante para manter o nível. Não é sempre que todo mundo vai estar 100% bem dentro de campo, e quem está no banco precisa estar concentrado para entrar bem.

Na maioria das vezes são eles que decidem os jogos", completou.
O atleta também falou sobre a lesão na coxa, que o tirou do duelo contra os cearenses. "Estou bem. Tive uma lesão pequena, grau 1. Creio que dentro de dez dias eu já esteja de volta aos treinamentos com a equipe".

O River tem um intervalo de 12 dias antes de seu próximo compromisso no Nordestão, contra o Fortaleza, mas agora no estádio Presidente Vargas, na capital cearense, no próximo dia 03 de março.

Fonte: Dowglas Lima