Técnico Jorge Pinheiro elogia o Flamengo-PI: “empenho foi importante”

Técnico Jorge Pinheiro elogia o Flamengo-PI: “empenho foi importante”

O Piauí, por sua vez, segue seu jejum de vitórias. O gol da Raposa foi marcado pelo experiente atacante Joniel, de pênalti

Depois da vitória sobre o Piauí Esporte Clube na tarde do último sábado (28) pela terceira rodada do Campeonato Piauiense, o técnico do Flamengo/PI, Jorge Pinheiro, elogiou o time e falou em tom de desabafo, por conta do resultado conquistado no estádio Albertão.

“Quando se está à frente de uma equipe grande e vitoriosa como o Flamengo/PI, a cobrança é muito grande, e tem que ser. Então a comemoração é válida. O mais importante foi o empenho que a equipe mostrou, respeitando o adversário”, disse Pinheiro.

O treinador ressaltou ainda que a equipe viveu um momento de superação.
“O jogo contra o Piauí foi uma decisão, e o clássico contra o River também vai ser.

O jogo contra o Caiçara (na última rodada) vai ser um dos mais importantes, já que é nessa ocasião que todos saberão o que precisam fazer para avançar”, complementou o técnico da Raposa.

O Piauí, por sua vez, segue seu jejum de vitórias. O gol da Raposa foi marcado pelo experiente atacante Joniel, de pênalti. Com o resultado, o Fla/PI respirou um pouco na competição.

O lance capital do jogo ocorreu logo aos oito minutos. Joniel foi derrubado por Rafael Negão na área e a arbitragem assinalou o pênalti. O próprio Joniel partiu para a cobrança e balançou as redes, mandando no canto esquerdo.

O Piauí tentava mostrar perigo usando as bolas paradas, mas não conseguia chegar ao empate. O enxuga rato pecava também nas finalizações, com Edson Di, Cláudio e Ítalo desperdiçando oportunidades valiosas.

Para o segundo tempo, o técnico do Piauí, Paulo Moroni, optou por promover a volta do atacante Fabiano, depois de mais de um mês em recuperação de um problema na coxa. O “tanque” foi a campo na vaga de Cláudio.

Mas foi o Flamengo/PI que começou melhor a etapa final, mandando uma bola na trave do goleiro David em cobrança de falta de Mimi. As tentativas do Piauí paravam na boa atuação do goleiro Preto e também na insistente bola na trave - já que a Raposa carimbou o poste mais uma vez aos 29.

David ainda salvou o Piauí de sofrer o segundo no final, e o placar terminou mesmo em 1 a 0, confirmando a primeira vitória do Flamengo/PI neste estadual.

O próximo compromisso do Piauí pelo estadual é contra o 4 de Julho, em Piripiri, no dia 4 de abril. Antes, a equipe enfrenta o Salgueiro pela Copa do Brasil, na próxima terça (31). Já o Flamengo tem pela frente o clássico Rivengo, no dia 08 de abril.

Flávio Araújo comemora vitória: "dá moral"

Enfim, o River venceu no Campeonato Piauiense. Jogando no Albertão na segunda partida da rodada dupla do último sábado, a equipe bateu o Parnahyba de virada pelo placar de 2 a 1, com gols de Fabinho e Esquerdinha (de pênalti). O estreante Thiago Lima fez o gol azulino na partida.

Para o treinador Flávio Araújo, a vitória sobre a equipe do litoral representa uma mudança de ares para o elenco riverino. "Esse resultado fortalece e dá moral para o grupo. Quarta será outro jogo de muito empenho.

Nós estávamos em débito com o nosso torcedor, mas aos poucos vamos corresponder", disse o técnico do Galo, referindo-se à partida contra o Fortaleza.

O volante Kássio também citou o confronto contra os cearenses. "O time vem batalhando, e Deus nos abençoou. Mostramos que estamos preparados para quarta-feira", disse o jogador. Autor do gol que deu a vitória ao Galo Carijó, o meia Esquerdinha também comemorou o resultado.

Do lado do Parnahyba, muita reclamação sobre a arbitragem de Leonardo Marques Fortes. Os atletas azulinos questionaram o lance do pênalti de Totonho em Fabinho., que resultou na virada do tricolor.

O meia Isael William também ficou na bronca com o árbitro. "O River teve mais volume de jogo que nós, mas a arbitragem deixou a desejar. Agora é levantar a cabeça e conseguir uma vitória em casa no próximo jogo".

Jogo teve momentos de tensão e polêmicas

A partida começou equilibrada, com o Parnahyba atento à marcação e o River buscando os espaços. E neste contexto quem abriu o placar foi o time do litoral, logo aos 12 minutos.

Lekão avançou pela esquerda e cruzou, encontrando o estreante Thiago Lima na área. O atacante desviou para as redes e fez 1 a 0 para o Parnahyba.

Na marca dos 34 minutos o River entrou em desvantagem numérica: Rogério recebeu o segundo amarelo e foi para o vestiário mais cedo.

O empate saiu dos pés de um ex-jogador do Tubarão. Fabinho (que entrou ainda no primeiro tempo no lugar de Eduardo) deixou tudo igual aos 37 minutos, aparecendo com oportunismo e aproveitando uma cochilada geral da defesa do Parnahyba. 1 a 1.

O jogo seguiu disputado e com clima tenso, até o apito final da primeira etapa. Seguiu-se uma confusão em pleno campo, logo encerrada, mas que renderia uma baixa para o Parnahyba.

Isso porque o lateral Fred foi expulso por reclamação e nem retornou para a segunda etapa. Diante disso - e buscando se resguardar na defensiva -, o treinador do Parnahyba, Paolo Rossi, promoveu a entrada do volante Weverton, no lugar do meia Isael William.

E com 10 jogadores em ambos os times, as equipes começaram o segundo tempo desperdiçando boas chances. O River chegava com mais facilidade. Aos 18, Fabinho foi derrubado na área, e o árbitro assinalou pênalti.

Os jogadores do Parnahyba reclamaram do lance. Esquerdinha foi para a cobrança, deslocou o goleiro Alisson e mandou para o fundo das redes, virando o placar e dando números finais à partida.

 

Fonte: Dowglas Lima